Eleição polarizada em Maceió há menos de 30 dias da votação

Divulgação

Pandemia deverá afastar o eleitor das urnas no dia 15 de novembro

A eleição deste ano, marcada para o dia 15 de novembro, aponta uma polarização na disputa pela Prefeitura de Maceió, conforme apontam os institutos de pesquisa. Alfredo Gaspar, JHC e Davi Davino Filho aparecem entre os favoritos na disputa e embolados na corrida eleitoral.

Diante de uma eleição atípica, que ocorre no período em que a humanidade enfrenta uma pandemia, a do novo coronavírus, o pleito deverá apresentar uma ausência estimada em mais de 40% do eleitorado. A média história na capital é de 30%. Com isso, os candidatos precisam gastar mais sapato e saliva para conquistar o eleitor.

Além disso, não haverá debates no modelo tradicional. Até agora, apenas a TV Mar anunciou que reunirá os candidatos para o confronto de ideias. A emissora, que transmite sua programação apenas para os assinantes da operadora Claro/NET, restringe o público e, consequentemente, deve prejudicar a participação maior do eleitorado.

Para piorar ainda mais, sem as coligações na disputa pelas cadeiras da Câmara Municipal, a maioria dos vereadores busca o voto de forma desvinculada dos concorrentes ao Executivo. Tudo incerto, tudo misturado, tudo embolado. A tendência é que a eleição seja uma das mais acirradas da história da capital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *