12 de maio de 2022

José Carlos Malta recebe advogadas que defendem paridade em lista para escolha de desembargador do TJAL

Presidente José Carlos Malta defendeu maior presença feminina no âmbito do Judiciário.

Presidente José Carlos Malta defendeu maior presença feminina no âmbito do Judiciário. Foto: Rafael Alves

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), José Carlos Malta, recebeu, nesta quinta-feira (12), um grupo de advogadas que defende a paridade na lista sêxtupla do Quinto Constitucional, que será definida pela Ordem dos Advogados (OAB/AL) e enviada ao TJAL no processo de escolha do novo desembargador da Corte. Para o presidente, o pleito das advogadas é justo.

“A presença das mulheres, em todos os ramos de atuação, é algo enriquecedor. Esse pleito das advogadas tem o meu apoio pessoal. É uma tese que sempre entendi válida”, afirmou o desembargador, ressaltando ser importante que as próprias advogadas tomem consciência sobre o assunto.

Inscreveram-se para concorrer à vaga de desembargador pelo Quinto Constitucional 23 advogados, sendo apenas quatro mulheres. Uma relação com os seis mais votados será enviada pela OAB/AL ao TJAL, que reduzirá a lista para três nomes e, em seguida, encaminhará ao Executivo, a quem cabe escolher o novo membro da Corte.

De acordo com a advogada Anne Caroline Fidelis, do coletivo “Advogadas de Alagoas” e uma das integrantes da ONG “Paridade de verdade em Alagoas”, o baixo número de inscrições femininas é reflexo de uma questão estrutural que precisa ser discutida. “A gente vê uma representação da realidade social de pouca participação das mulheres nos espaços públicos”.

Ainda segundo ela, a maior presença feminina nos espaços de decisão deveria importar à toda a sociedade. “É importante pensar na diversidade de gênero como uma forma de haver representatividade e possibilitar uma maior participação das mulheres nesse espaço tão importante que é o Tribunal de Justiça, que inclusive, historicamente, só teve três mulheres e, atualmente, tem uma única desembargadora”, lembrou.

Dicom TJAL 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *