14 de janeiro de 2022

Ministério Saúde divulga o teto do MAC e do Samu para 2022

O Ministério da Saúde (MS) divulgou o teto do Bloco de Financiamento da Atenção de Média e Alta Complexidade (MAC) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para Estados, Distrito Federal e Municípios em 2022. A Portaria 28/2022, publicada no último dia 12 de janeiro, estabelece o valor de R$ 44.479.853.629,59 e de R$ 1.220.559.856,04 para o MAC e o Samu, respectivamente.

Além de estabelecer a transferência de 45.700.413.485,63 do governo federal aos Municípios para o custeio da Média e Alta Complexidade ao do ano, a portaria fixou o valor específico destinado ao Samu. O montante a ser aplicado no MAC foi calculado com base no somatório dos recursos referentes à contribuição federal para custeio das atividades ambulatoriais e hospitalares, incluindo os incentivos atribuídos às habilitações de serviços e de leitos.

Também foram considerados os resultados dos remanejamentos dos recursos federais, entre Estado e Municípios, por decisão pactuada na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), com base no processo de programação assistencial. Estão incluídos no teto MAC, os montantes referentes aos procedimentos financiados pelo Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (Faec), transferidos pelo Fundo Nacional de Saúde.

Repasse
A verba deve ser repassada mensalmente, ao longo de 2022, e não necessariamente cumprirá o valor fixado na portaria, pois podem sofrer descontos. Segundo explica a Confederação Nacional de Municípios, os montantes não tratam das emendas parlamentares, esses devem ser definidos em nova portaria, considerando a produção realizada na competência de dezembro de 2021.

Os gestores municipais podem acompanhar os repasses pelo https://sismac.saude.gov.br. Por fim, a CNM reforça sua atuação junto ao MS para que os valores destinados ao custeio do Samu sejam revistos e para a inclusão nos Tetos Municipais da produção em Média e Alta Complexidade executada via Consórcios Públicos. A entidade também luta por mais recursos para os orçamentos municipais e para a Atenção Primária à Saúde.

Ascom CNM 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *