19 de julho de 2021

AMA e Secretaria Estadual de Educação discutem retorno seguro a aulas

O vice- presidente da Associação dos Municípios, prefeito Fernando Sérgio Lira, coordenou hoje, com o secretário estadual Rafael Brito e a presidente da Undime, Noêmia Pereira, o retorno presencial seguro das aulas, em todos os municípios. A reunião também contou com a deputada estadual Jó Pereira, presidente da comissão de Educação da Assembleia e secretários municipais.

A intenção é a retomada integrada, mas a ideia é a construção de um cronograma a partir de um amplo diagnóstico elaborado de forma conjunta entre educação e saúde. “Os parâmetros são importantes para que os municípios alagoanos tenham seu modelo, a partir da realidade de cada cidade e experiência dos que já retornaram”, disse Fernando Sérgio.

O secretário estadual, Rafael Brito disse que o retorno das aulas na rede do ensino médio está confirmado para o dia 16 de agosto. A exemplo de municípios, muitos estados brasileiros já tomaram essa decisão por entender o longo período de afastamento dos jovens do ambiente escolar, o impacto social e pedagógico e o aumento da evasão on line. “ É uma regressão de 20 anos e o momento é de esforço coletivo com a utilização das ferramentas já usadas no ensino privado, para que se garanta, na prática educação para todos”, argumentou Brito, que também anunciou um  canal de tv aberto, com capacidade atingir 200 mil habitantes, exclusivo para educação.

A Undime, que vem acompanhando toda essa discussão, apresentou a nova presidente Noêmia Pereira, secretária de Teotônio Vilela, município que adotou um rígido protocolo, amplamente discutido com a comunidade escolar e as famílias. A presidente ofereceu o modelo como instrumento de discussão entre os demais secretários, para a construção de uma única plataforma, como sugere o prefeito Fernando Sérgio Lira. Noêmia Pereira diz que o retorno não é “um bicho de sete cabeças” e que os estudantes estão muito mais protegidos nas escolas, além de assumir o compromisso de disseminar o uso de máscara e distanciamento e outros protocolos na família e comunidade.

Como presidente da comissão de Educação da Assembleia, a deputada Jó Pereira defende que a secretaria de Educação seja a coordenadora de um grupo de trabalho, incluindo todos os atores, para que as decisões olhem para o futuro. “ O prejuízo é grande, principalmente quando se vê as desigualdades. As crianças estão em casa sem alimentação, cuidados, acolhimento adequando, expostas a riscos. Tudo precisa ser levado em consideração, mas também respeitando o Estatuto da Criança e Adolescente -ECA que estabelece a criança como prioridade absoluta”, lembra Jó Pereira.

A deputada, concorda com a necessidade de potencialização da testagem da comunidade escolar nesse retorno para que as famílias tenham segurança em optar pela retorno. E diz que a comunicação entre as unidades de ensino, gerencias regionais e municípios precisa estar alinhada para evitar qualquer ambiente de contágio ou mesmo pânico.

“Precisamos reabrir e, se for necessário ter capacidade para retroceder”, disse o vice presidente da AMA. “ Mas é preciso avançar, buscar os que ficaram pelo caminho e construir um novo tempo”, finalizou.

Até o início de Agosto, os municípios terão um modelo padrão seguro para optar se seguem a data estadual.

https://ama-al.com.br/wp-content/uploads/2021/07/como-retornar-atividades-educacao-infantil-pandemia-covid-19-recomendacoes-municipios-2.pdf

https://ama-al.com.br/wp-content/uploads/2021/07/Retorno-às-aulas-apresentação-Noêmia.pdf

Ascom AMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *