16 de junho de 2021

Coruripe inaugura Academia Coruripense Estudantil de Letras, experiência inédita no país

O momento contou coma presença de 60 alunos, professores e do secretário municipal de Educação

Uma experiência inovadora com o objetivo de promover a produção literária dos estudantes do 5º ao 9º ano do ensino fundamental, com potencial de serem futuros escritores. Este é o objetivo da Academia Coruripense Estudantil de Letras (ACEL), inaugurada em uma solenidade virtual, realizada nessa segunda-feira (14).

Durante a reunião de inauguração, que contou com a participação de alunos, professores e do secretário municipal de Educação, Djalma Barros, foi apresentada a proposta da ACEL aos 60 alunos presentes no ambiente virtual e aos seus respectivos professores, das turmas do 5º ano. Em seguida, o secretário deu boas-vindas vindas aos alunos, destacou a importância do projeto e declarou os alunos, oficialmente, acadêmicos.

“É com muita alegria que estamos participando do lançamento da ACEL. Sabemos que temos muitos talentos em Coruripe e vocês fazem parte desse grupo estudantil que orgulha o nosso município. A Secretaria Municipal de Educação abraça essa ideia, que vamos levar adiante para manter Coruripe como referência de Educação. E para isso, vamos contar muito com o empenho de vocês, que já são alunos dedicados, um time de craques e que, por esse motivo, estão aqui hoje”, destacou o secretário Djalma.

Houve momento de interação com os estudantes e foi realizada uma palestra pelo ex-aluno de Coruripe, Paulo Ricardo, estudante de direito, doutorando em Pedagogia e exemplo de escritor oriundo do município para inspirar os acadêmicos mirins.

Sobre a Academia

A Academia Coruripense Estudantil de Letras conta com uma média de 290 alunos e terá oficinas mensais, com a participação de escritores acadêmicos alagoanos, entre outros. Na prática, os alunos serão organizados por anos letivos, em três grupos de WhatsApp (5º anos, 6º e 7º anos e 8º e 9º anos) e receberão atividades que serão demandadas, sistematicamente, por meio desse canal.

A ACEL terá ainda oficinas de leitura e produção textual pelo Google Meet. Os alunos receberão uma lista de obras literárias e, à medida que forem lendo os livros, será feita a socialização do conteúdo absorvido com seus colegas, pela plataforma online.

Outra ação importante é que os estudantes ficarão responsáveis por alimentar o site da ACEL, com dicas de leitura, jogos educativos e demais atividades voltaras à temática literária. Além disso, as ações se estenderão para o presencial quando o ensino híbrido for implantado, com oficinas ministradas pelos alunos acadêmicos nas bibliotecas escolares.

A proposta iniciai é que fossem 15 alunos por escola (são 11 escolas da rede municipal de ensino) para compor colegiado, mas a adesão das escolas ao projeto foi alta e ao invés de 15 estudantes por escola, os professores de português enviaram uma média de 10 alunos por turma.

O projeto foi idealizado pela coordenadora da Semed, professora de português Verônica Maria e que também coordenará a Academia. “Quando comecei a atuar na Semed, vim com essa ideia de criar um espaço em que os alunos tivessem a oportunidade de socializar os textos produzidos e que esses materiais fossem compilados e organizados em forma de coletânea, para serem publicados”, explicou.

A partir de setembro, a previsão é que essa mesma proposta seja ampliada para os professores. Ou seja, serão textos dos professores e alunos publicados pela ACEL, em formato de ebook.

Os alunos acadêmicos serão levados ainda para a 10ª Bienal do Livro de Alagoas, com data marcada para acontecer entre os dias 12 e 21 de novembro de 2021. Dessa vez, os estudantes de Coruripe não irão como meros visitantes, mas para expor suas produções literárias e participar ativamente do evento, compartilhando suas experiências com alunos de outros municípios e público geral.

A sede da Academia Coruripense Estudantil de Letras será no auditório da Semed (auditório) para encontros presenciais. As bibliotecas de cada escola serão unidades de apoio da ACEL, pois lá serão realizadas oficinas pelos professores de Língua Portuguesa, como meio de ressignificar este ambiente de leitura.

O ingresso de novos alunos será por meio de concurso literário promovido pela Semed, mediante editar de divulgação. Serão selecionados três alunos por série de cada escola, podendo participar alunos do 5º ao 9º ano.

Ascom Coruripe 

Um Comentário em “Coruripe inaugura Academia Coruripense Estudantil de Letras, experiência inédita no país

João Luiz Soares
20 de julho de 2021 em 21:46

Parabéns pela i iniciativa!!!

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *