6 de janeiro de 2021

Seagri supera dificuldades de 2020 e finaliza ano com grandes realizações

Em um ano cheio de mudanças, em decorrência da pandemia do coronavírus, a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri) também precisou se adaptar à nova realidade do mundo. Os desafios, no entanto, foram vencidos e as dificuldades superadas a fim de garantir o melhor para o ramo neste período de crise.

A produção de alimentos é um setor essencial e, assim como os profissionais da saúde, os agricultores e produtores alagoanos também se colocaram na linha de frente para garantir que o melhor continuasse chegando às nossas mesas. Com isso, a categoria conseguiu não apenas suprir a demanda, mas também quebrar recordes como, por exemplo, na colheita da safra de grãos.

Tecnologia

Com o mesmo espírito de determinação, a equipe da Seagri colocou em prática ideias que visavam facilitar a vida desses profissionais. E assim foi lançado o aplicativo Agro + Perto, um canal que reúne informações sobre a produção no Estado. A inovação tem como 1º objetivo, um diagnóstico de toda agricultura do estado, e em seguida facilitar a comercialização entre produtores e consumidores.

Em paralelo à essa inovação, a Secretária potencializou e dinamizou um importante programa de segurança alimentar, o programa do leite, este já é referência pra todo Brasil, trazendo mais transparência e agilidade nas suas informações.

Dados do Programa do Leite indicam que 70 mil pessoas foram diretamente impactadas com a distribuição de quase oito milhões de litros de leite. No total, foram R$17 milhões investidos no programa esse ano, entre verbas federais e estaduais. Três mil produtores colaboraram, ampliando o alcance do projeto e garantindo a assiduidade do pagamento aos pequenos produtores.

“Durante as entregas, das quais eu participei algumas vezes, é possível perceber o impacto dessa iniciativa. Não é apenas leite que está sendo distribuído, é um pouco de qualidade de vida para famílias que vivem em situações tão difíceis. É esperança de dias melhores para quem às vezes não tem nada na mesa”, explica o secretário da Seagri, João Lessa.

Apoio para agricultura familiar

Os produtores também foram incentivados ao plantio com a doação de aproximadamente mil kits de irrigação. Mais de quatrocentas famílias de pequenos produtores alagoanos foram beneficiadas. Houve incentivo também do programa de piscicultura familiar, com a entrega de mais 1 milhão de alevinos de tilápia, gerando cerca de 10 milhões de reais no incremento da economia local. Mais de 26 cidades de Alagoas já receberam este novo programa.

O programa Garantia Safra deste ano pagou aproximadamente R$19 milhões em Alagoas. Esta iniciativa ajudou a mais de 22 milhões de agricultores familiares, que vivem em municípios sujeitos a perda de safra por conta da seca.

Capacitação

Os cursos também não pararam. Seguindo todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) quanto à prevenção e o combate do coronavírus, o curso de inseminação artificial recebeu 96 alunos no Parque Amair Amaral, em Batalha. As aulas foram ministradas por zootecnistas e por professores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

A Seagri também concluiu e inaugurou a obra do novo Curral de Gado da feira de Dois Riachos, lançou o edital de uso do abatedouro de Viçosa e participou com louvor da 70ª edição da Expoagro. Com um estande super moderno, a Secretaria expôs sobre “agricultura competitiva e tecnológica”, um tema bastante atual para o período em que vivemos.

Trabalhando sempre em conjunto com as pastas vinculadas (Adeal, Ideral, Iteral e Emater), o órgão conseguiu driblar as dificuldades impostas em 2020 e fechar o ano com grandes feitos no setor agrícola de Alagoas.

“Tivemos que adaptar tudo. Nossas reuniões passaram a ser por videoconferência, a dinâmica inteira mudou… Mas agora o que fica é uma sensação de dever cumprido e muita vontade de continuar trabalhando para o povo alagoano no ano que está por vir”, destaca o secretário Lessa.

Pioneirismo

As ações continuarão em 2021. Em um modelo de gestão integrada e alinhada, a equipe já realizou os planejamentos para o próximo ano e para 2022. Um exemplo disso é o plano para o Programa Cisternas. Alagoas será o primeiro Estado a ter sua universalização das cisternas de consumo.

No próximo ano, serão destinados R$ 14 milhões do Governo Federal para a implantação de cisternas em municípios atingidos pela seca. Serão entregues 550 cisternas de placas de 16 mil litros e 16 cisternas escolares de 52 mil litros, no Agreste e no Semiárido, beneficiando 550 famílias.

Ascom Seagri

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *