18 de janeiro de 2021

Estado capacita técnicos municipais sobre sistema de vacinação da Covid-19

Treinamento foi feito na manhã desta segunda-feira

Para capacitar técnicos e servidores para a vacinação contra o novo coronavírus, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realizou, nesta segunda-feira (18), treinamento sobre a utilização dos Sistemas de Informações do Programa Nacional de Imunização (SIPNI). A qualificação ocorreu no laboratório de informática do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em Maceió.

Aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no domingo (17), a vacina contra o novo coronavírus chegará em Alagoas nesta segunda-feira (18). Com o início da vacinação previsto para esta terça-feira (19), a capacitação é necessária visto que o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus) desenvolveu um módulo especial para receber os dados de todos os estados.

As atividades da capacitação continuam até que profissionais de todos os municípios estejam cadastrados, treinados e aptos a manusear e alimentar a ferramenta online.

O sistema contempla informações como registro de vacinados, público-alvo, origem e lote de vacinas. O treinamento capacita os servidores a utilizarem essa nova plataforma. Eles aprendem a inserir dados referentes à campanha de imunização contra a doença, deixando aptos os vacinadores e gestores para o início da vacinação.

De acordo com Nadja Nascimento, técnica do Programa Nacional de Imunização (PNI) em Alagoas, todos os 102 municípios do estado serão contemplados com o treinamento, e os gestores estarão aptos a utilizar o novo sistema durante a vacinação contra a Covid-19.

“Convidamos dois gestores por município e o objetivo da capacitação é mostrar a nova plataforma do SI-PNI, em que serão inseridas as doses de vacinação contra o novo coronavírus. O treinamento é bem completo e todos os profissionais sairão daqui aptos a repassar o conhecimento e coordenar a tão esperada vacinação”, explica Nadja Nascimento.

O sistema –
 O SIPNI foi desenvolvido pelo Programa Nacional de Imunização, em parceria com o Datasus, com a finalidade de possibilitar aos gestores diversas avaliações, como o quantitativo populacional vacinado, que são agregadas por faixa etária, período de tempo de vacinação e área geográfica, além do controle do estoque imunobiológico necessário aos administradores que têm a gestão de aquisição e distribuição.

Já o PNI tem a missão de reduzir a mortalidade por doenças que podem ser evitadas pela vacina, por meio do fortalecimento e padronização das ações integradas de vigilância em saúde. Ele é responsável por reunir as informações de vacinação de todo o país.

Com a entrada de dados individuais e por procedência, esse sistema permite o acompanhamento do vacinado em vários lugares do Brasil, bem como a localização da pessoa a ser vacinada, através dos seus dados cadastrais.

Keitiane Rodrigues, gestora de Porto Real do Colégio, trabalha há seis anos na saúde indígena com a aldeia Kariri-Xocó e disse estar esperançosa com a chegada da vacina. “Essa aldeia possui mais de três mil indígenas e temos grande expectativa com a vacinação. Estamos trabalhando com eles desde o início da pandemia da Covid-19, para que utilizem a máscara, lavem as mãos com frequência, mas sabemos da importância da vacinação. E estou feliz com o treinamento e com a chegada da vacina”.

Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *