25 de novembro de 2020

Judiciário alagoano inaugura novo prédio da Corregedoria Geral da Justiça

Corregedor-geral Fernando Tourinho, durante discurso. Foto: Itawi AlbuquerqueCorregedor-geral Fernando Tourinho, durante discurso. Foto: Itawi Albuquerque
O descerramento da placa deu início à inauguração do novo prédio da Corregedoria Geral da Justiça de Alagoas (CGJAL), na tarde desta terça-feira (24), com um número singelo de convidados, em virtude da pandemia pelo Novo Coronavírus (Covid-19). O edifício onde funcionava a antiga Câmara de Vereadores, próximo à Praça Marechal Deodoro e ao Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), no Centro de Maceió, foi reformado, conta com instalações adequadas ao quadro de servidores da instituição e recebeu o nome do desembargador Gerson Omena Bezerra.
De acordo com o corregedor-geral da Justiça, desembargador Fernando Tourinho, o Tribunal de Justiça e a Corregedoria assumiram o compromisso de garantir uma melhor instalação aos servidores, para que realizem as atividades da melhor maneira possível à sociedade.
“É muito importante que Corregedoria e Presidência andem juntas e tentem formatar uma pauta conjunta, porque, assim, os serviços são melhor executados. Estamos terminando nossa gestão com esse sentimento de dever cumprido, de que pudemos oferecer um melhor serviço a toda a sociedade alagoana”, comentou Tourinho.
O corregedor agradeceu ao presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Tutmés Airan, aos representantes do Fundo Especial de Modernização do Poder Judiciário (Funjuris e do Departamento Central de Engenharia e Arquitetura (DECEA) do TJAL, como também à empresa responsável pela reforma do prédio. Em seu discurso, também agradeceu ao empenho dos juízes auxiliares e de todos os servidores da Corregedoria e destacou os motivos que ensejaram a homenagem ao desembargador Gerson Omena Bezerra.
“Uma grande homenagem está sendo prestada a um grande desembargador, a um grande magistrado, que, na verdade, simboliza o que nós queremos para o Poder Judiciário e para a sociedade alagoana […] Estou muito feliz por poder prestar essa homenagem, na qualidade de corregedor-geral da Justiça, e oferecer esse espaço para que os servidores e magistrados possam ter melhores condições de trabalho”, disse o corregedor, ao relembrar as conquistas da gestão.
Em discurso, a juíza Silvana Lessa Omena, filha do desembargador homenageado, agradeceu em nome de toda a família ao corregedor Fernando Tourinho pela apresentação do nome do desembargador Gerson Omena Bezerra para apadrinhar a nova sede da Corregedoria Geral da Justiça de Alagoas, bem como a todos os desembargadores que compõem a Corte de Justiça, pela aprovação.
“Não é fácil encontrar palavras para definir a emoção deste momento e, muito menos, para expressar o carinho, a admiração, o orgulho e o amor que sentimos pelo homenageado […] Hoje é um dia que ficará gravado na história do Poder Judiciário alagoano. Em meio a esse momento delicado que estamos vivenciando pela Covid-19, a atual gestão conseguiu concluir as novas instalações da Corregedoria Geral da Justiça, que trazem excelente infraestrutura para seus servidores e, certamente, resultará na melhoria dos serviços prestados à sociedade”, declarou Silvana.
O presidente Tutmés Airan ressaltou a importância das obras realizadas pelo Judiciário alagoano em benefício da sociedade e destacou que a homenagem ao desembargador Gerson Omena Bezerra é justa, porque, ?foi um magistrado reconhecidamente qualificado, eticamente acima de qualquer suspeita?.
“Hoje a gente entrega mais um equipamento, moderno, funcional e aconchegante, para dar aos servidores e aos juízes que aqui trabalham as melhores condições de trabalho possíveis, pressuposto para que o trabalho possa transcorrer bem. Além de dar aos jurisdicionados – à população em geral, dependências aconchegantes onde se sintam bem-vindos”, comentou.
Após os discursos, foi apresentado aos familiares um vídeo produzido pela TV Tribunal sobre a trajetória do desembargador Gerson Omena.
O homenageado
Gerson Omena Bezerra nasceu em 21 de janeiro de 1927, no distrito Floriano Peixoto. Filho de João Omena de Andrade e Djanira Bezerra Omena, formou-se na primeira faculdade de Direito de Alagoas em 1954, tendo também formação em Filosofia, História e Geografia. Foi delegado da Capital, advogou em São Paulo, fez concurso para magistratura, sendo aprovado e nomeado para a Comarca de Piranhas. Depois atuou em Major Izidoro, São Luís do Quitunde, Palmeira dos Índios e Penedo, até chegar em Maceió. Em 20 de junho de 1977, foi promovido, por merecimento, ao cargo de desembargador. Desempenhou as funções de corregedor-geral da Justiça, presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas e também foi presidente do Tribunal Regional Eleitoral ? quando inaugurou o prédio-sede localizado na Praça Sinimbu; e instalou o 1º Juizado de Pequenas Causas em Maceió, assim chamado antes da Lei 9.099/95.
Niel Antônio – Ascom CGJ/AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *