23 de novembro de 2020

Joana Gajuru entra em cena no aniversário de 110 anos do Teatro Deodoro

Fundada em 1995, a premiada Associação Teatral Joana Gajuru se mantém fiel em sua proposta inicial de levar a arte alagoana aos mais diversos polos do país. O grupo mescla profissionais do teatro, com grande experiência e iniciantes. Com um vasto repertório, entre os espetáculos encenados estão Uma Canção de Guerreiro no Chumbrego da Orgia; O Alto da Lapinha Mágica; Olê Olê Gajuru o Guerreiro é Você; História da Moça Preguiçosa; Fome Come; Versos de Um Lambe Sola; Bem me Quer e Senti(R); além de A Farinhada, o maior sucesso de público e de crítica de teatro em Alagoas.

O grupo estreia, nesta terça-feira (24/11), o terceiro vídeo do projeto “Teatro Deodoro: 110 anos”, que conta com uma série de nove produções audiovisuais de artistas e grupos alagoanos, entre teatro, dança e música, falando sobre sua trajetória e a relação especial com o palco centenário, cujo aniversário ocorreu no último dia 15. Para assistir ao vídeo do Joana Gajuru, basta acessar o link: https://www.youtube.com/watch?v=jVTn_mxf2bY&ab_channel=TeatroDeodoro .

“A Associação Cultural Joana Gajuru é um grupo que existe e persiste nessa estrada há exatos 25 anos de luta e que pisamos neste palco, de comemoração e de grande amor. Aqui, pisaram vários integrantes do Joana Gajuru que já não existem conosco, mas a lembrança deles sempre vai estar aqui. Nós tivemos a grata satisfação de ter duas sessões com casa lotada que, na época, foi um grande feito histórico. Essa casa que nos acolhe, é nossa mãe, de todos os artistas, queremos ter o reconhecimento e o carinho da mãe. Esse teatro é um grande solo sagrado e nós agradecemos cada um que compõe esse lugar, cada técnico, cada diretor. A gente sabe que tudo isso não podia estar vivo sem que essas pessoas existissem também. Então, a existência desse teatro é a resistência de pessoas que acreditam nele, que por isso estão aqui, e trabalham com todo amor para que ele continue. Nós agradecemos nesses 110 anos a esse ato de existir, mas principalmente a todas as pessoas que deram um pouco de sua vida para que esse teatro persistisse”, afirma Waneska Pimentel, atriz e produtora no vídeo.

Além das entrevistas de Waneska Pimentel e Reginaldo Meneses, o vídeo apresenta cenas dos espetáculos Verso de Um Lambe Sola, inspirado nas poesias “matutas” de Sêo Antônio Aurélio de Morais, de Atalaia, mais conhecido como o poeta Lambe Sola, com dramaturgia de Waneska Pimentel e Erix Maximiniano, que também assina a direção, e Baldroca, cujo texto é uma adaptação de Abides Oliveira da obra de João Guimarães Rosa, dirigida por Lindolfo Amaral, ambas interpretadas pelo ator Reginaldo Meneses no vídeo.

“É uma grande parceria entre o Teatro Deodoro e Joana Gajuru, desde os primórdios que estamos juntos. Quando o Joana Gajuru iniciou, os teatros estavam fechados, mas a equipe que compõe toda a instituição sempre nos apoiou. Tanto espetáculo de rua, quanto de palco, a gente teve o prazer de lotar essa casa, de ver as pessoas prestigiarem, ficarem encantadas com o nosso trabalho, como também com esse grande templo teatral. Nada melhor do que o artista chegar à casa onde teve muitas alegrias e é o que a gente pode registrar nesse momento, muita satisfação. Esperamos que a gente tenha mais oportunidade para continuarmos juntos nessa grande trajetória, levar a arte e a cultura a todas as pessoas”, acrescentou Reginaldo Meneses.

Hannah Copertino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *