17 de novembro de 2020

FMAC e religiosos definem medidas de segurança para celebração de Iemanjá

No dia 8 de dezembro, tradicionalmente, grupos religiosos de matriz africana se encontram na orla marítima de Maceió para celebrar o Dia de Iemanjá, e, neste ano, a Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) mais uma vez apoia a iniciativa, facilitando o diálogo com os órgãos da municipalidade, uma constante desde o início da atual gestão da Prefeitura de Maceió. Durante toda a terça-feira (8), as celebrações ocorrerão na orla, principalmente na Praia de Pajuçara.

Lideranças da cultura afro, em reunião com a equipe da Fundação, nos dias 05 e 12 de novembro, discutiram os detalhes da programação e, também, as medidas de segurança a serem adotadas durante a realização do evento, que traz ao holofote a luta da religiosidade de matriz africana, além de chamar atenção para o preconceito contra as manifestações afro, celebrar a diversidade religiosa e reverenciar a ancestralidade africana.

Todo ano, moradores, turistas, militantes do movimento negro e simpatizantes das religiões de matriz africana deslocam-se à praia para conferir e apreciar toda a beleza da cultura afro-brasileira. Entretanto, devido à pandemia mundial de Covid-19, a celebração será diferente, seguindo as recomendações de segurança da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Além de utilizar a máscara e higienizar as mãos com álcool em gel, a orientação é não permanecer na orla mais tempo que o necessário: depois de prestar suas homenagens à Grande Mãe das Águas Salgadas, evite aglomerações e dê a vez às outras pessoas. Idosos e demais grupos de risco devem evitar participar da celebração e, também, as pessoas que não têm estas características, mas que dividem domicílio com quem as tem.

Mateus Magalhães / Ascom FMAC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *