10 de agosto de 2020

Atividade física ajuda a combater desconfortos da menopausa; alerta professor

Professor de Educação Física da UNINASSAU explica que é possível passar por essa fase de uma forma mais tranquila

A menopausa é um momento inevitável na vida das mulheres e se inicia após o período de 12 meses desde a última menstruação. Isso acontece quando, naturalmente, os ovários deixam de produzir os hormônios responsáveis pela fertilidade da mulher. Na maioria dos casos, a menopausa se inicia entre os 48 e 51 anos de idade, no entanto, pode também acontecer antes, a partir dos 40 anos. Ondas de calor e secura vaginal estão entre os sintomas mais comuns.

Apesar de ser um momento temido pelas mulheres em virtude dos desconfortos gerados pelas mudanças hormonais, é possível passar por essa fase de uma forma mais tranquila, apostando nas atividades físicas, de acordo com o que explica o professor do curso de Educação Física da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Maceió, Victor Bastos.
“Um estilo de vida sedentário está associado a vários resultados adversos à saúde, como doenças cardiovasculares e mortalidade. Nas mulheres, a inatividade física demonstrou exacerbar uma variedade de problemas de saúde, incluindo os relacionados à menopausa. Então, o exercício físico é uma das alternativas não farmacológicas mais amplamente reconhecidas para aliviar possíveis desconfortos causados pela menopausa e seus benefícios na saúde física e mental são bem relatados”, esclarece o profissional.
Segundo Victor, entre os benefícios que o exercício físico pode trazer para mulheres na menopausa estão a influência positiva na saúde óssea, prevenção e tratamento da sarcopenia e seus efeitos, aumento da massa e da função muscular, melhora na flexibilidade, equilíbrio e na função física. Também reduz o risco de doença cardiovascular e de demência e melhora a função cognitiva.

“Os exercícios aeróbicos são os mais indicados. Atividades como caminhada, natação, tênis, dança e ciclismo. A orientação é realizar no mínimo 30 minutos de atividade moderada, cinco dias por semana, ou um mínimo de 20 minutos com intensidade vigorosa, três dias na semana. Os exercícios de força devem ser realizados de forma complementar, no mínimo dois dias por semana não consecutivos”, explica Victor Bastos, salientando que o ideal é que o treino siga um cronograma que possibilite a mulher treinar cinco vezes na semana, sem leva-la à um desgaste excessivo.

Ascom Uninassau Maceió

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *