22 de maio de 2020

Samu: Atendimento a casos de Covid subiu 1.522% em abril, comparado com março

Samu conta com kit para atender pacientes com suspeita e confirmação da Covid-19Samu conta com kit para atender pacientes com suspeita e confirmação da Covid-19

 

 

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Alagoas registrou um aumento de 10,51% no percentual de atendimentos no primeiro quadrimestre de 2020. Enquanto no mesmo período do ano passado foram prestadas 28.502 assistências, em 2020 foram atendidas 31.500 pessoas, pelas Centrais Maceió e Arapiraca. O acréscimo foi de 2.998 entre os meses de janeiro e abril.

Os dados da Central de Regulação do Samu mostram que além da assistência de rotina no   socorro às vítimas de acidentes de trânsito e de agressões por arma branca e de fogo, nos meses de março e abril, foram contabilizados 379 atendimentos a pacientes com suspeita ou testados positivos para a Covid-19, seja encaminhando-os para as unidades hospitalares ou realizando transferências entre hospitais.

Segundo Josileide Costa, supervisora geral do Samu Alagoas, o número de atendimentos de pacientes confirmados ou suspeitos do novo coronavírus tem crescido diariamente. “Os nossos socorristas se mantêm nas ruas salvando a população, realizando os atendimentos primários, como os casos clínicos, psiquiátricos, obstétricos, acidentes de trânsito e ferimentos por arma de fogo e arma branca. Mas, o número de ocorrências de Covid-19 tem sido enorme, uma vez que, entre os meses de março e abril, tivemos um aumento de mais de 1.500% nesse tipo de atendimento”, ressalta.

Em março, o Samu Alagoas realizou 22 atendimentos a pacientes com a Covid-19. Já em abril, as ocorrências passaram para 357 casos de pacientes suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, esse aumento de 335 chamados, representa um acréscimo de 1.522% de um mês para o outro, segundo a Central de Regulação do Samu Alagoas.

A supervisora geral do Samu faz um apelo para que a população fique em casa durante esse momento de pandemia e isolamento social. “Esse é o momento para a população se proteger, proteger a família e também ajudar os profissionais que estão na linha de frente da saúde”, salienta Josileide Costa, ao ressaltar que o Samu Alagoas está preparado para continuar no enfrentamento do novo coronavírus.

“Aumentamos o número de nossas viaturas, fizemos ajustes nas nossas equipes de médicos, enfermeiros, condutores socorristas e técnicos de enfermagem, visando garantir um atendimento mais ágil e eficiente para os alagoanos. Também estamos abastecidos com todos os EPIs [Equipamentos de Proteção Individual] para que os nossos socorristas façam uma assistência segura à população”, destacou a supervisora geral do Samu Alagoas.

Redução nos acidentes de trânsito – Se por um lado houve aumento no número de ocorrência de Covid-19, por outro, houve uma redução no quantitativo de atendimentos relacionados aos acidentes de trânsito durante esse período de isolamento social. No primeiro quadrimestre de 2020 houve uma redução de 6,94% nos socorros prestados pelo Samu nas ruas e rodovias do Estado, quando comparados com o mesmo período do ano passado.

Para se ter ideia, de janeiro a abril de 2019, os socorristas do Samu Alagoas foram acionados 2.619 vezes para acidentes de trânsito. Este ano, no entanto, foram registrados 2.437atendimentos, evidenciando uma diferença de 182 casos.

Ligações para o 192 também caíram – Outro dado apresentado na estatística dos primeiros quatro meses de 2020 foi a queda no total de ligações e trotes para o número 192 do Samu Alagoas. Entre janeiro e abril do ano passado, foram 170.658 chamados recebidos pelos Técnicos Auxiliares de Regulação Médica (TARMs). Já no mesmo período deste ano, os TARMs atenderam 138.963 ligações, o que representa uma diminuição de 31.695 chamados, ou uma queda de 18,57%.

Quanto aos trotes recebidos, houve uma redução de 37,76% no comparativo do primeiro quadrimestre deste ano com o mesmo período do ano passado. Enquanto de janeiro a abril de 2019 o Samu Alagoas recebeu 69.003 ligações indevidas, nos quatro primeiros meses de 2020 foram contabilizadas 42.945, representando uma diferença de 26.058 ligações chamadas criminosas.

João Victor Barroso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *