9 de janeiro de 2020

Cadeiras anfíbias promovem Maceió como destino inclusivo

O banho de mar assistido com as cadeiras anfíbias é um dos diferenciais que o cadeirante pode encontrar em Maceió. Foto: Ascom Semtel

É praticamente impossível pensar em Maceió e não lembrar das belas praias, piscinas naturais com águas aquecidas e o vasto coqueiral da orla mais bonita do Brasil. Para oferecer uma ampla experiência de praia para cadeirantes, pessoas com algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida, a Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel), disponibiliza gratuitamente aos turistas e maceioenses, durante todo o ano, cadeiras anfíbias – adaptadas para o banho de mar assistido, com facilidade de deslocamento na areia  e capacidade de flutuação na água.

O equipamento faz parte de um projeto de inclusão da Prefeitura de Maceió voltado para este público, que contempla diversas atividades esportivas e de lazer gratuitas e acessíveis. O Praia Acessível acontece uma vez por mês na Praia de Pajuçara e atende, além de maceioenses, centenas de turistas, que geralmente consideram a ação na hora de marcar a viagem para a capital alagoana. O banho de mar assistido com as cadeiras anfíbias é o momento mais aguardado pelos participantes, que recebem apoio da equipe da Semtel e instituições parceiras para desfrutar do principal atrativo de um dia de praia.

A iniciativa, considerada um diferencial entre os destinos turísticos brasileiros, impacta diretamente na qualidade de vida e na inclusão social deste público. Prova disto foi o depoimento da turista e cadeirante Katya Hemelrijk da Silva no Instagram, que viralizou em todo o Brasil nesta semana. Em viagem a Maceió, Katya solicitou à Semtel as cadeiras anfíbias e foi prontamente atendida. O relato da experiência da viajante, que é consultora especialista em diversidade e inclusão, foi destaque na mídia nacional online, em perfis como o Mídia Ninja, Quebrando o Tabu e Razões Para Acreditar, seguidos por mais de 6,7 milhões de seguidores.

O depoimento da turista viralizou nas redes sociais ao longo de toda a semana. Foto: Katya Hemelrijk

No depoimento, a turista de São Paulo destaca que ficou surpresa com a facilidade em conseguir o serviço e o quanto o equipamento fez diferença nas experiências nos atrativos do destino.“Nem eu mesma tinha noção do quão incrível é curtir a praia com mais estrutura, com mais liberdade e segurança. Meu final de 2019 não poderia ter sido melhor. Estas conquistas precisam ser celebradas, reconhecidas e divulgadas! Gratidão, Prefeitura de Maceió! Parabéns pelo lindo trabalho!”, comemorou a turista.

Novos equipamentos 

Neste ano, o projeto deve contemplar ainda mais pessoas com deficiência. Isto porque a Semtel aumentou a quantidade de cadeiras anfíbias disponíveis, por meio de uma parceria com o Banco Itaú  – mais cinco novos equipamentos chegaram na capital alagoana e já estão sendo utilizados por turistas. As aquisições são mais modernas e possuem um sistema de montagem que possibilita maior facilidade de transporte.

O projeto ganhou novas cadeiras em 2020. Foto: Cláudia Leite / Ascom Semtel

De acordo com o gestor da Semtel, Jair Galvão, o objetivo é que ainda mais pessoas tenham acesso ao serviço e a outras atividades do Praia Acessível e possam desfrutar melhor dos atrativos da capital. “A ideia é ampliar ainda mais essas ações, pois a Prefeitura de Maceió entende que a acessibilidade é fundamental para a inclusão social, o desenvolvimento do setor turístico e a competitividade do destino. Além do Projeto Praia Acessível e das cadeiras anfíbias, que garantem maior liberdade e melhores experiências para as pessoas com deficiência, temos um moderno parque hoteleiro capacitado e adaptado para receber este público, o que coloca a capital alagoana à frente de outros destinos concorrentes”, destacou o secretário.

Nessa quarta-feira (8), mais uma turista poderá conhecer melhor os atrativos naturais de Maceió. A dona Dirce Costa, de 79 anos, chegou do Mato Grosso do Sul (MS) para passar férias com a família e também solicitou a cadeira. “Vamos passar um mês em Maceió e fiquei muito feliz quando soube desse serviço. Ficamos muito entusiasmados, porque o mar daqui é muito famoso, gostaria muito de experimentar um mergulho junto com minha família em pleno verão. Tenho certeza que será uma ótima experiência”, comemorou.

Dona Dirce Costa, de 79 anos, chegou do Mato Grosso do Sul (MS) e solicitou uma cadeira anfíbia. O coordenador do Projeto, João de Barros, fez a entrega do equipamento. Foto: Cláudia Leite / Ascom Semtel

Como funciona o serviço?

As cadeiras anfíbias possuem rodas especiais que permitem o deslocamento na areia e que a pessoa flutue no mar. Os equipamentos possuem ainda cinto de segurança regulável, encosto, assento, apoio cervical para a cabeça e apoio para os pés. Para ter acesso, os interessados devem entrar em contato com a coordenação do projeto pelo telefone (82) 99102-4596, para consultar a disponibilidade e agendar a entrega.

O tempo de permanência com a cadeira é de sete dias. A equipe da Semtel leva o equipamento até a pessoa e busca após o período determinado. Na entrega, o técnico explica o funcionamento e, caso seja necessário, faz a demonstração no primeiro banho de mar assistido. O solicitante também pode transportar a cadeira para cidades circunvizinhas, mas a devolução deve ser realizada em Maceió, no mesmo dia e local acertado na entrega.

Cláudia Leite (estagiária)/ Ascom Semtel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *