3 de outubro de 2019

Argentina Flybondi mira Maceió como novo destino

A Flybondi e outras empresas do modelo low-cost oferece passagens mais baratas. ( Foto: Flybondi/reprodução)

Maceió está na mira das operações da companhia aérea low-cost Flybondi. A empresa argentina de baixo custo se prepara para operar os primeiros voos no Brasil já a partir deste mês e já tem autorização dos órgãos reguladores para oferecer conexões a 15 cidades brasileiras, incluindo a capital alagoana.

A agência começa a operar a partir de Buenos Aires para o Rio de Janeiro, neste mês, e para Florianópolis, em dezembro. Ao todo, as duas operações já somam 20 mil bilhetes aéreos vendidos até o fim de março de 2020. A proposta da empresa é comercializar passagens aéreas a preços inferiores aos das empresas tradicionais, em um modelo de negócio que inclui mais assentos nas aeronaves e cobranças por serviços adicionais.

De acordo com o titular da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel), Jair Galvão, o interesse da empresa aérea argentina em operar no Brasil e oferecer conexões para capital só reforça o bom momento do Destino Maceió no mercado sul americano.

“A sinalização da  Flybondi demonstra que estamos no caminho certo. Que o trabalho estratégico de promoção e comercialização do destino realizado pela Prefeitura de Maceió, por meio da Semtel, em parceria com o trade turístico, operadoras de viagem e demais atores do turismo, tem gerado bons frutos. O início da operação de uma empresa verdadeiramente low cost no Brasil ajuda a diversificar a oferta de voos – que em 2019 teve um ano difícil, com a diminuição de um player importante que era a Avianca -, e aproxima o destino argentino, um mercado estratégico, que gera um fluxo representativo para o destino Maceió”, ressaltou o gestor.

A Argentina é o principal emissor internacional de turistas para Maceió. Atualmente, a malha aérea alagoana conta com um voo direto para o país semanalmente, mas com o novo anúncio deve receber um reforço importante nessas operações, além de contribuir com o trabalho de promoção do destino junto ao mercado internacional.

Cláudia Leite (estagiária)/ Ascom Semtel

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *