16 de setembro de 2019

Palmeira: Secretaria de Saúde intensifica ações contra vírus da Raiva

Secretaria de Saúde intensifica ações contra vírus da Raiva

A Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios (SMS) realiza desde maio deste ano, ações para combater a Raiva, uma doença que é transmitida dos animais ao homem e  caracteriza-se como uma Encefalite progressiva e aguda. A Vigilância em Saúde, Vigilância Sanitária, Atenção Básica, Secretaria de Agricultura  e a Agência de Defesa e Inspeção e a Agropecuária de Alagoas (ADEAL) estão envolvidos na ação de prevenção à doença.

O objetivo, no entanto, é prevenir e controlar o vírus em animais urbanos e silvestres para impedir a ocorrência em humanos. A Raiva também é transmitida pelo morcego, por isso, a vacinação antirrábica é fundamental para o sucesso desta ação.

O secretário municipal de Saúde e vice-perfeito Márcio Henrique informou que as ações incluem reuniões com agricultores nas localidades, o que torna obrigatória a imunização contra a doença  em todos os bovinos, cães e gatos. “Para o sucesso do combate ao vírus da Raiva é necessário o envolvimento e o compromisso de todos. Detectando sintomas, ou pessoas que tiveram contato com animais raivosos, tem que comunicar imediatamente à Vigilância Sanitária, à Agricultura, ou aos sindicatos rurais. A vacinação Antirrábica é obrigatória e fundamental. Estamos com nossas equipes atentas a todas as informações referentes ao surgimento de novos casos de raiva no município”, ressaltou o secretário.

A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (SESAU) também destacou a importância epidemiológica da doença que é 100% letal, e alerta os municípios da região para sensibilizar profissionais da assistência na adoção das medidas preconizadas no protocolo de atendimento antirrábico durante o atendimento de pessoas agredidas (mordeduras ou arranhaduras) por animais (cães, gatos, morcegos, bovinos, caprinos, raposas, ovinos, equinos, etc).

Devem ser difundidas, ao máximo, as orientações à população para que não manipule animais suspeitos (caídos e/ou com sintomas de paralisia, agressividade, salivação intensa, foto e hidrofobia, etc), e para que as pessoas estejam atentas a sinais de agressão (feridas) provocada  por morcegos a animais.

Ascom Palmeira dos Índios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *