15 de abril de 2019

Governador assina ordem de serviço para construção de barragem em Cacimbinhas

Segundo o governador, a obra tem início já no dia 23 deste mês e a expectativa é de que seja concluída em até 90 dias

Segundo o governador, a obra começa já no dia 23 deste mês e a expectativa é de que seja concluída em até 90 dias

 

 

 

O governador Renan Filho e o secretário de Estado da Infraestrutura, Maurício Quintella, assinaram, nesta segunda-feira (15), a ordem de serviço para construção de uma barragem no Rio Gravatá, em Cacimbinhas, orçada em mais de R$ 1,2 milhão. O projeto visa o aproveitamento do potencial hídrico dos mananciais superficiais existentes e das vazantes que surgirão com a formação do lago para o abastecimento humano e saciação animal, além do uso da piscicultura.

Segundo o governador, a obra da barragem de Cacimbinhas tem início já no dia 23 deste mês e a expectativa é de que seja concluída em até 90 dias, mas além do empreendimento, outro projeto vai construir um conjunto de mais 25 reservatórios perenes que têm como objetivo garantir segurança hídrica às populações do semiárido alagoano a partir do Canal do Sertão.

Márcio Ferreira
“Está tudo pronto para iniciarmos o maior programa de construção de barragens da história de Alagoas. Serão 25 barragens de grande porte do tamanho dessa que vamos construir em Cacimbinhas ou superior, que estamos chamando de barragens perenes. Se houver uma seca muito grande o próprio Canal do Sertão poderá reabastecê-las”, explicou Renan Filho.

A assinatura da ordem de serviço ocorreu no Palácio República dos Palmares com a presença do prefeito de Cacimbinhas, Hugo Wanderley, transmitida ao vivo (live) no Instagram. “Trata-se de uma barragem de grande porte que vai dá uma condição melhor para aquelas pessoas que criam seu gado e vivem da agricultura familiar. Nos períodos de seca, sofremos bastante porque não temos grandes açudes que permitam um armazenamento maior de água e essa será a maior barragem do município”, comemorou Hugo Wanderley, que também é presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA).

De acordo com ele, o município desapropriou o terreno na área onde a barragem será construída e elaborou o projeto como forma de contrapartida. O secretário de Estado da Infraestrutura recordou que a obra é aguardada há mais de 30 anos e vai beneficiar diretamente 4.700 habitantes da zona rural de Cacimbinhas.

Márcio Ferreira
“Essa é uma barragem que será alimentada pelo Rio Gravatá, afluente do Ipanema. Ela terá capacidade para 280 mil metros cúbicos de água, ou seja, a população não terá mais problema durante a estiagem”, afirmou Maurício Quintella.

Renan Filho garantiu que o Governo do Estado vai, além da construção das 25 barragens perenes a partir do Canal do Sertão, seguir com o Programa de Perfuração de Poços Artesianos beneficiando, sobretudo, os municípios do semiárido.

“Alagoas vive um novo momento. Enquanto o Brasil balança: cerca de 10 Estados não conseguem sequer pagar a folha dos servidores nem os fornecedores, aqui em Alagoas a gente paga as nossas contas em dia, honra os nossos compromissos e ainda garante investimentos importantes, sonhados historicamente”, concluiu o governador.

Severino Carvalho/Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *