11 de fevereiro de 2019

CSA e CRB se unem em prol da adoção de crianças e adolescentes

Crianças e adolescentes posaram para foto com os jogadores e divulgaram a mensagem da campanha.Crianças e adolescentes posaram para foto com os jogadores e divulgaram a mensagem da campanha. Foto: Caio Loureiro

O domingo foi especial para 24 crianças e adolescentes, de 10 a 17 anos, que vivem em abrigos da Capital. Por meio de uma ação do Poder Judiciário de Alagoas, elas puderam acompanhar o clássico entre CSA e CRB, no Estádio Rei Pelé.

A iniciativa fez parte de uma campanha do Tribunal de Justiça para incentivar a adoção tardia, daquelas crianças com mais de sete anos de idade.

Para muitos deles, foi a primeira vez dentro de um estádio. Antes de a partida começar, os meninos e meninas deram uma volta olímpica no campo, segurando faixa com a mensagem que queriam transmitir: “Queremos entrar para o time do seu coração. Adote”.

“Tô sentindo muita emoção, me sentindo realizada”, disse Alessandra Santos, de 15 anos. O pequeno Marcos Antônio, de 11 anos, não parava de pular na arquibancada. “Torço pelo CSA. Quero conhecer o time todo”, comentou.

A jovem Alessandra da Silva, de 16 anos, viu o time do coração de perto pela primeira vez. “Eu era CSA e mudei pro CRB. Sinto um amor muito grande pelo meu time e quero que ele ganhe”.

Juíza Fátima Pirauá, coordenadora da Ceij, ao lado de crianças que vivem em abrigos na capital alagoana. Foto: Caio Loureiro

De acordo com a juíza Fátima Pirauá, da Coordenadoria Estadual da Infância e Juventude de Alagoas (CEIJ), o objetivo da campanha é sensibilizar a sociedade para a importância da adoção, em especial da adoção tardia.

“A partir dos sete anos fica mais difícil conseguir a adoção. Esse é o foco da nossa campanha. Queremos mostrar que uma criança maior ou um adolescente pode ser adotado. É uma via de mão dupla: eles vão dar muito amor a quem der amor a eles”, disse a magistrada, que agradeceu aos times pelo apoio. “Eles agiram com muita grandeza”.

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, Tutmés Airan, esteve com as crianças e adolescentes na arquibancada. “A nossa intenção é esta: aproveitar a força mobilizadora do futebol e transformá-la em solidariedade. Percebemos muita alegria nesses jovens, a acolhida dos torcedores e da imprensa foi grande. Acho que fizemos um golaço hoje”, comemorou.

As crianças e adolescentes vivem nos abrigos Acolher, Casa de Passagem, Casa Lar e Lar Batista.

Crianças que vivem em abrigos entre presidente Tutmés Airan, juíza Fátima Pirauá e desembargador Washington Luiz. Foto: Caio Loureiro

Diego Silveira – Dicom TJAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *