15 de março de 2016

Pelotão Mirim da PM renova esperança de crianças e adolescentes do Agreste

A rotina do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) foi quebrada na manhã desta segunda-feira (14), com o início da 7ª edição do Projeto Pelotão Mirim da PM, executado há seis anos pela unidade, sediada em Arapiraca. Cem crianças provenientes de famílias de baixa renda e em situação de vulnerabilidade social participarão das atividades que visam à promoção do bem-estar e à integração dos participantes no contexto comunitário. O projeto, pioneiro no Nordeste, é desenvolvido em parceria com as prefeituras de Arapiraca e Limoeiro de Anadia e conta com uma equipe formada por policiais militares e educadores, voltada para o desenvolvimento das atividades de fortalecimento da cidadania, inserção social e integração entre a família, escola e comunidade. Nos 10 meses de duração do programa, os novos integrantes do Pelotão Mirim participarão de atividades desenvolvidas no ambiente militar, na sede do 3º BPM, de segunda a quinta-feira, no horário oposto ao escolar. O deslocamento diário dos participantes será realizado por um transporte cedido pela prefeitura local. Com seis anos de existência e mais de 500 crianças e adolescentes atendidos pela ação inovadora, o Pelotão Mirim renova as esperanças dos participantes para um futuro melhor, através de noções de disciplina, segurança, higiene e saúde, relações interpessoais, prevenção a incêndios, cidadania, esporte, lazer, ética, civismo, música, prevenção e resistência às drogas, trânsito e meio ambiente. Um dos pilares do militarismo, a hierarquia, está presente no cotidiano das atividades, e por isso eles precisam, por exemplo, prestar a continência aos superiores hierárquicos. Acesso ao Pelotão Mirim Para ingressar no Pelotão Mirim do 3º BPM, o aluno tem que estar cursando a partir do 5º ano do ensino fundamental. A seleção é feita no mês de fevereiro, nas escolas da rede municipal de Limoeiro de Anadia e Arapiraca, com a aplicação de um teste de conhecimentos de Matemática, Português, Geografia e História, sendo as vagas preenchidas pelas melhores colocações. Fardadas, as crianças iniciam as instruções na graduação de soldado mirim, sempre no mês de março e, no final de cada ano, é realizada a solenidade de formatura. Segundo o comandante do Pelotão Mirim, 1º Tenente Johnatan Barbosa, um dos pontos positivos do projeto é a mudança de comportamento das crianças em casa e na escola. “Além de terem melhorado o rendimento escolar, eles passaram a ajudar mais em casa, estão mais responsáveis, obedientes e mais conscientes do seu dever. Muitas mães relatam que seus filhos estão bem melhores depois que passaram a integrar o Pelotão Mirim. Cada criança que sai daqui se torna um multiplicador de bons ensinamentos pelo exemplo. A iniciativa representa uma excelente ferramenta para a formação de futuros cidadãos”, explicou o militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *