22 de janeiro de 2016

Imprensa Oficial Graciliano Ramos entrega obras no formato Livro Daisy

Literatura ao alcance de todos. A atual gestão da Imprensa Oficial Graciliano Ramos busca democratizar o acesso à produção literária alagoana, por meio de novas plataformas de acessibilidade. No início desta semana, a Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos e a Escola Estadual de Cegos Cyro Accioly receberam CDs com títulos da coleção Coco de Roda, formatadas para o chamado Livro Daisy, plataforma digital que beneficia a leitura por pessoas com deficiência visual. O programa, que pode ser facilmente instalado em um computador pessoal, tanto traduz textos escritos para a linguagem oral quanto permite a formatação do tamanho das fontes para facilitar a leitura. No pacote foram entregues as obras A Ilha da Fitinha, Daniel e a Zamba do Sertão,Trancinhas de Luzia, A Gata Diana na Terra do Pastoril, A Ilha de Laura e Mateu Errante, Mateu Brincante, todos integrantes da mais recente edição da série direcionada ao público infantil. Lançados pela Imprensa Oficial na última edição da Bienal do Livro de Alagoas, os títulos da Coleção Coco de Roda tiveram o enredo e as ilustrações descritas para o formato Livro Daisy. “É o papel da Imprensa Oficial – editora e gráfica do Estado – atender a todos. Nós publicamos títulos e queremos que eles cheguem às pessoas. É uma tentativa de universalizar as nossas obras”, atestou Marcos Kummer, presidente da Imprensa Oficial Graciliano Ramos. “Nesse caso, é um tipo de público que sempre precisa de apoio, especialmente em áreas como alfabetização e literatura. A Imprensa Oficial pretende contribuir nesse aspecto: levar a literatura para os deficientes visuais”, apontou. A primeira entrega ocorreu na última segunda-feira (18), na Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos. Reformada e reaberta após o aniversário de 150 anos, a instituição, situada no antigo palacete do Barão de Jaraguá, no Centro de Maceió, passou a oferecer acessibilidade plena para deficientes físicos e visuais. Por lá, o usuário também encontra uma seção com acervo de obras em braile, a linguagem tátil específica para deficientes visuais, e computadores preparados para o formato Livro Daisy. “Em agosto de 2015, nós lançamos a biblioteca acessível”, explicou Mira Dantas, coordenadora da Biblioteca Pública. “Além das rampas e dos elevadores, nós incluímos piso tátil, mapa tátil e temos uma credencial com a fundação Dorina Norwill para o recebimento de doações em Livro Daisy e áudio-livro. A doação da Imprensa Oficial só vem a somar. A partir dela, vamos incentivar os gestores de bibliotecas públicas municipais a implantar os recursos da chamada biblioteca acessível”, assegurou a gestora, que também coordena o Sistema de Bibliotecas Públicas Municipais. Cyro Accioly – Já na última terça-feira (19), a entrega ocorreu na Escola Cyro Accioly. Vinculada à Secretaria de Estado da Educação (Seduc), a casa, situada na Rua Pedro Monteiro, no Centro da capital, tem cerca de 140 alunos – de diversas faixas etárias – matriculados. Diariamente, eles recebem apoio psicopedagógico, formação continuada e podem aprender a linguagem braile, bem como atividades recreativas e de reeducação visual na escola especial, que completa 40 anos de funcionamento em 2016. Com a contribuição da Imprensa Oficial Graciliano Ramos, o acervo da biblioteca da instituição ganhou obras de autores alagoanos, que figuram disponíveis ao lado de centenas de títulos nos mais diversos formatos especiais (braile, áudio-livro e Livro Daisy). Walter Simões é diretor da Cyro Accioly há dois anos. Ao lado dos alunos, que animadamente também receberam suas cópias do Livro Daisy, ele falou sobre a importância da contribuição da Imprensa Oficial. “Eu vejo como um ganho para nossos usuários, que vêm de todo o Estado. Esse material é de grande importância para que eles possam ter acesso a determinadas leituras e a novas bibliografias. Quanto mais chegar, mais desenvolvimento para eles. É a inclusão por meio do acesso ao conhecimento literário”, pontuou. A missão da Imprensa Oficial continua. O próximo passo é a impressão de livros em braile. Será o único parque gráfico em Alagoas a produzir obras no formato. “Estamos comprando uma impressora em braile. Vamos converter nosso acervo para braile e Livro Daisy para oferecer às instituições que trabalham com deficientes visuais”, prometeu o presidente Marcos Kummer, que anunciou em primeira mão: “Estamos prestes a abrir uma livraria e nela teremos um espaço acessível para os deficientes visuais”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *