13 de novembro de 2015

Saúde de Palmeira realiza ações de combate a dengue, zica e febre chicungunya

A Secretaria de Saúde de Palmeira dos Índios (SMS) realiza atividades educativas, preventivas e mutirões para combater o vetor da dengue, o mosquito Aedes aegypti. É um trabalho intenso e que requer a participação de toda a população. Recentemente foram descobertos mais dois vírus provenientes do mosquito – a zyka e a febre chicungunya – variações mais brandas da dengue, mas que pedem atenção tanto do poder público como de toda a população. Para isso, a SMS tem reforçado suas equipes de endemias e intensificado as ações e mutirões em diversos bairros palmeirenses, inclusive naqueles em que há possíveis focos do mosquito, como os bairros periféricos e aqueles que têm terrenos baldios e casas fechadas.Todo o Estado de Alagoas tem passado por grandes demandas, principalmente agora com possíveis surtos da doença, o que tem dificultado a Secretaria de Estado da Saúde (SESAU) e o Ministério da Saúde de fornecerem o carro “fumacê” e o larvicida, utilizado pelos agentes de endemias nas residências e locais onde haja possíveis focos de larva. O atraso na entrega do material tem dificuldade o trabalho dos agentes. A partir de dezembro, os agentes de endemias de Palmeira dos Índios passarão a contar com mais uma ferramenta para auxiliar na prevenção e na identificação de possíveis focos. Eles estarão recebendo tablets da Secretaria e assim rapidamente identificar as regiões que mais necessitam de trabalho intensivo. De acordo com o titular da SMS, Glifson Magalhães, é necessário o apoio de toda a população neste momento. “É preciso que a população também colabore conosco, recebendo nossos agentes em suas casas, eliminando possíveis focos do mosquito, fazendo a sua parte também. A população precisa se conscientizar que esse trabalho não depende apenas da Prefeitura, mas que nós estamos fazendo tudo o que está ao nosso alcance, mesmo com todas as dificuldades encontradas”, salienta o secretário. A melhor forma de prevenção ainda é acabar com a proliferação do mosquito, ou seja, vedando bem caixas d’água, baldes, aterrando vasos de plantas, medidas que eliminam com possíveis focos onde o Aedes possa se proliferar. As medidas de prevenção e controle são as mesmas já adotadas para a dengue, febre amarela e chikungunya, como eliminar os possíveis criadouros do mosquito, evitando deixar água acumulada em recipientes como pneus, garrafas, vasos de plantas, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *