4 de novembro de 2015

Ministros debatem a construção de marcas que divulgam os destinos

Na última terça-feira (3), o segundo dia da WTM (World Travel Market), uma das maiores feiras de turismo do mundo, reuniu em Londres 12 ministros e dirigentes de Estado de turismo, e representantes de empresas digitais que ajudam a promover os destinos, como o Google, o Facebook e a Expedia. O painel com o tema Marca do Destino: novos desafios em um mercado em transformação teve a mediação do comunicador da rede de televisão CNN Richard Quest. Entre os temas em discussão destacaram-se os segredos das mídias sociais, o engajamento dos consumidores nas marcas dos destinos e as transformações das organizações de marketing voltadas para os destinos. O painel abordou também a construção de reputações e o gerenciamento de crises de comunicação. “Os gestores públicos e os empresários precisam estar atentos às novas ferramentas de marketing dos destinos para se posicionar bem em um mercado cada vez mais competitivo”, disse o ministro do Turismo do Brasil, Henrique Eduardo Alves. Os debatedores destacaram o fortalecimento do turista como produtor de conteúdo e influenciador de potenciais novos consumidores. Os impactos de novas tecnologias nas regras de mercado com a criação de novos serviços também estiveram em discussão. Na segunda-feira (2) o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, participou de uma entrevista coletiva com mais de 20 veículos de comunicação de diversas partes do mundo. Ele aproveitou a oportunidade para convidar os participantes para visitarem o Brasil durante a Olimpíada 2016. "Vamos fazer dos jogos uma plataforma para divulgar o nosso país como um todo, e não apenas o Rio de Janeiro", afirmou. Em reunião técnica com o presidente da Visit Britain, agência de promoção britânica, Christopher Rodrigues, o ministro do Turismo do Brasil trocou experiências sobre estratégias de divulgação de destinos turísticos com base em grandes eventos esportivos. Sede dos jogos olímpicos em 2012, Londres criou uma campanha a partir da Olimpíada para renovar a própria imagem em nível internacional. O evento no Brasil, em 2016, vai reunir 15 mil atletas de 205 nações e 25 mil profissionais de mídia. Pela projeção do Comitê Olímpico Internacional, 4,8 bilhões de espectadores ao redor do mundo estarão de olho nas competições. Henrique Eduardo Alves também participou de uma reunião com o diretor executivo da Organização Mundial do Turismo (OMT), Márcio Favilla, e com Xu Jing, diretor da entidade para a Ásia. Amanhã, o ministro almoça com o embaixador do Brasil no Reino Unido, Eduardo Santos, e retorna ao Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *