26 de novembro de 2015

Ministério da Saúde reconhece excelência de Banco de Leite Humano da Santa Mônica

Mais três Bancos de Leite Humano de Maceió receberam certificado de excelência do Ministério da Saúde, pelo serviço que realizam em prol da conscientização e incentivo da amamentação, que deve ser a alimentação exclusiva para os recém-nascidos nos primeiros seis meses de vida. Foram contempladas a Maternidade Escola Santa Mônica (Mesm), o Hospital Universitário (HU), ambas de Maceió e a Maternidade Santa Olímpia, de Palmeira dos Índios. Na categoria ouro, foram contempladas as Maternidades Santa Mônica, que é referência para gestantes de alto risco e há mais de uma década tem um trabalho voltado para divulgação do aleitamento materno, inclusive com a realização de campanhas externas, para que outras mães doem o leite em excesso para casa maternal. O Hospital Universitário, também, recebeu o certificado ouro e a maternidade de Palmeira dos Índios, ficou com o bronze, por incentivar a amamentação e a viabilização de ações voltadas para os prematuros que estão nas UTIs e UCIs. A coordenadora do Programa de Saúde da Criança, Adolescente e Jovem, Maria do Socorro Marques Luz, disse que as maternidades foram escolhidas pelo Ministério da Saúde pelo serviço relevante que desenvolvem, em prol da saúde dos bebês, principalmente os prematuros, que necessitam do leite materno, para que possam se desenvolver e atingir o peso ideal. A diretora da Maternidade Escola Santa Mônica, Rita Lessa, fez questão de receber o certificado com toda a equipe que atua no Banco de Leite. Segundo ela, o reconhecimento que a casa maternal teve do Ministério da Saúde é fruto do trabalho de todos os profissionais que atuam no setor. “Quero agradecer a todos os parceiros, porque é mérito de toda a equipe da Santa Mônica”, disse a gestora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *