17 de novembro de 2015

Marcelo Palmeira vistoria reforma em unidade de ensino

Na manhã desta terça-feira (17), o prefeito em exercício Marcelo Palmeira vistoriou o andamento das obras de reforma da Escola Municipal Nosso Lar, que após os serviços, voltará a se chamar Élio Lemos. A unidade, localizada na Ponta Grossa, é uma das maiores da Rede Municipal e passa por uma revitalização completa custeada com recursos do próprio município. “Reerguer esse local é importantíssimo diante do que ele representa para a Educação do Município e para as crianças que merecem e precisam de educação de qualidade. O colégio formou diversos e bem conceituados profissionais. Daqui saíram médicos, educadores, profissionais liberais e esportistas. Era uma pena passar por aqui e ver a estrutura deteriorada. Mas estamos aqui para verificar o andamento da obra e cobrar da construtora contratada, se necessário”, destacou Marcelo Palmeira. O refeitório e algumas salas já estão prontos e a obra segue por outras alas. De acordo com o coordenador de Engenharia da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Jessé Pimentel Lopes, a unidade está praticamente sendo reconstruída. “Pela quantidade e dimensão dos serviços, costumo dizer que o trabalho aqui vai além de uma grande reforma. Nós estamos reconstruindo essa escola nos padrões do Ministério da Educação. Para ser ter uma ideia, todas as salas estão sendo beneficiadas, além dos laboratórios e espaços de lazer, como o ginásio e a piscina”, explicou. “Investir na educação é uma mudança de paradigma. A gestão Rui Palmeira está reparando uma omissão de décadas. Nosso compromisso é melhorar a educação cada vez mais. Assim como esta, outras escolas da Rede como Maria José Carrascosa, Rui Palmeira e Haroldo da Costa estão passando por reestruturação”, pontuou o prefeito em exercício. Para a diretora da escola Suely Barbosa, ver a unidade passar por uma obra deste porte é a realização de um sonho. “O número de salas de aula foi ampliado de 23 para 26 e a estrutura vai melhorar significativamente. Nós tínhamos uma parte do prédio que estava desativada, mas nessa área terá biblioteca, sala de dança, laboratório de informática e laboratório de ciências com toda a estrutura para que as crianças tenham qualidade de ensino”, complementou. Para a reforma, a direção da escola fez adequações, de modo que as aulas não pararam e os alunos não estão sendo penalizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *