11 de novembro de 2015

Estado destravou processo parado há dois anos para perfurar 240 poços

Enfrentar as adversidades burocráticas com gestão e trabalho sério foram componentes fundamentais para colocar em prática o Programa de Perfuração de Poços. Esse conjunto de fatores foi destacado pelo secretário de Estado de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Alexandre Ayres, durante a solenidade de assinatura desta terça-feira (10) para levar 240 poços para os municípios que estão atravessando um momento difícil devido à seca. Ao todo, mais de 50 mil pessoas serão beneficiadas. Após assinar a ordem de serviço para a perfuração dos poços, em conjunto com o governador Renan Filho, no Sítio Vazinha, em Feira Grande, Alexandre Ayres ressaltou o empenho do governo estadual em dez meses de gestão para destravar um processo parado há dois anos. Superada esta difícil etapa, as máquinas perfuratrizes foram encaminhadas aos municípios para ampliar o acesso à agua às comunidades e povoados distantes, no Semiárido. “Desde janeiro a Semarh tem atuado de forma efetiva para levar água para o Sertão e Agreste. É uma determinação expressa do governador que tem sido acatada com grande dedicação na secretaria. Para que esta ordem de serviço fosse assinada hoje foi necessário resgatar um processo parado desde 2013. Enquanto isso, o povo de Feira Grande, Lagoa da Canoa, Traipu, Girau do Ponciano, por exemplo, estava sem acesso a um recurso tão importante para o desenvolvimento social. Passados dez meses de gestão, conseguimos dar início à perfuração dos poços em Alagoas. Serão 240 poços nesta primeira fase e seguiremos atuando para continuar com o programa em janeiro”, detalhou o secretário Alexandre Ayres. O secretário argumentou que mesmo diante de um cenário com retração econômica em todo o país, o governo garantiu com dinamismo e equilíbrio assegurar recursos na ordem de R$ 2,5 milhões para iniciar o Programa de Recuperação de Poços por meio do Fundo Estadual de Recursos Hídricos. “Não é fácil fazer ajustes e alocar recursos em quase R$ 3 milhões para dar andamento a um processo que estava parado e hoje é uma realidade. A máquina perfuratriz é do estado e agora está à disposição dos moradores graças a esta política de proximidade do Governo de Alagoas”, acrescentou o secretário. Ele lembrou também que em setembro o governo superou as dificuldades burocráticas e deu início ao Programa Água para Todos no município de Cacimbinhas, no Sertão, autorizando a implantação de 160 sistemas de abastecimento simplificado. Alexandre Ayres ressaltou que o Água para Todos estava com 0% de execução em Alagoas, mas que a partir de janeiro mais 101 sistemas serão autorizados para contemplar mais municípios do Agreste e Sertão. Por fim, o secretário enalteceu a dedicação da equipe da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos e também do deputado federal Marx Beltrão na incansável luta para atuar em Brasília com o propósito de executar programas que estavam há três anos esquecidos e verba devolvida à União, impedindo a população alagoana de ter acesso à água, principalmente no Semiárido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *