26 de novembro de 2015

Empresas do interior se destacam na etapa alagoana do Prêmio MPE Brasil 2015

Cacimbinhas, Penedo, Marechal Deodoro, Maragogi e Maceió. Estas são as cidades de origem dos pequenos negócios premiados na noite dessa quarta-feira (25), quando foi entregue o Prêmio de Competitividade para as Micro e Pequenas Empresas – MPE Brasil, etapa estadual. Promovido pelo Sebrae em Alagoas e o Movimento Alagoas Competitiva (MAC), esta é a 11ª edição do prêmio, que atesta os melhores resultados em excelência da gestão nas empresas alagoanas e marca o reconhecimento do esforço de empresários, colaboradores e suas famílias. Com 2.417 inscritos para o ciclo 2015 – 37% a mais que o ciclo anterior –, o prêmio teve 23 empresas classificadas e 8 finalistas, avaliadas através de questionários, diagnósticos e visitas técnicas que verificaram a aplicação dos preceitos do Modelo de Excelência de Gestão (MEG) nos vencedores. As empresas premiadas em cada categoria foram: Agronegócio – Fazenda Padre Cícero, de Cacimbinhas; Indústria – Biscoito Caseiro D’Lícia, de Penedo; Comércio – Destak Magazine, de Marechal Deodoro; Serviços de Turismo – Pousada Barra Velha, de Maragogi; Serviços de Saúde – Fonoclin, de Maceió; Serviços de Tecnologia da Informação – P!us Agência Digital, de Maceió. O Prêmio MPE Brasil também reconhece empresas que se destacam em práticas de Responsabilidade Social e Inovação. Neste ciclo 2015, a empresa P!us Agência Digital recebeu o Destaque Inovação, conquistando dois troféus, para a grande alegria e comemoração de seus integrantes. “Temos 10 anos de mercado e hoje é apenas o retrato de um trabalho feito desde 2012, quando percebemos que precisávamos nos concentrar nos processos e a gestão com foco em resultados se quiséssemos realmente um trabalho que perdurasse, que não dependesse apenas de alguns colaboradores e que deixasse um legado para o futuro”, disse Tiago Nogueira, diretor de marketing da P!us. A característica da empresa familiar esteve presente em vários dos inscritos, finalistas e vencedores, como é o caso da Fazenda Padre Cícero, que conquistou a categoria Agronegócio com sua produção de leite no Sítio Gravatá, município de Cacimbinhas, agreste alagoano. Nemoênio Barbosa da Silva, produtor rural à frente do empreendimento, fez questão de buscar o troféu com colaboradores, sua esposa e filha. “Para um pequeno produtor como eu, chegar aqui, a esse prêmio, não foi fácil. Quero dividir esse reconhecimento com a minha esposa, Selma, que batalhou comigo para que chegássemos a esse patamar, e ao Breno Araújo, técnico que fez o nosso acompanhamento. A todos os outros empreendedores que concorreram comigo, não desanimem porque não venceram, continuem trabalhando, porque já somos vitoriosos em estar aqui participando”, comemorou Nemoênio, bastante emocionado. Foi neste espírito que o presidente do Movimento Alagoas Competitiva, Manuel Marques, destacou em sua fala que as 140 mil Micro e Pequenas Empresas alagoanas e as mais de 13 milhões em todo o país não são apenas números estatísticos, mas uma força decisiva para a economia local e nacional – são responsáveis por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. “Apesar de estarmos enfrentando em nosso país um cenário econômico e político bastante adverso, as MPE brasileiras continuam sendo as mais fortes geradoras de empregos diretos e formais. Não temos guerreiros apenas na cultura alagoana, temos guerreiros e guerreiras no dia a dia, no contato com o cliente, nas vendas e fechamentos de contas, no compromisso com a geração de riqueza para nossas cidades e no nosso estado”, declarou Manuel Marques. O presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae em Alagoas, Kennedy Calheiros, também referendou a força econômica das MPE, destacando a importância de incentivar e qualificar os pequenos negócios, principalmente os Microempreendedores Individuais (MEI). “O crescimento de novas empresas associado à melhoria da competitividade tende a gerar impactos expressivos na economia, seja em termos de melhor oferta de empregos, melhor distribuição de renda e arrecadação de impostos. O Prêmio MPE Brasil pode contribuir para isso, pois ao optar participar do prêmio, os empresários estão assumindo um compromisso com uma gestão mais qualificada e estão fazendo evoluir, por consequência, a situação econômica do nosso estado”, afirmou Kennedy Calheiros. Os vencedores da etapa estadual do Prêmio MPE Brasil agora irão representar Alagoas na etapa nacional, cujo resultado será anunciado em Brasília, no começo do próximo ano. Eles serão visitados e avaliados por técnicos da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ) e concorrerão com os vencedores dos demais estados e Distrito Federal. Alagoas é o atual estado vencedor nacional da categoria Serviços, com a empresa Análise Contábil, de Arapiraca. Ainda contou com uma finalista na categoria Comércio, com a Oikos Acabamentos e Arquitetura, e recebeu o Destaque Inovação com a Apícola Fernão Velho. O Prêmio de Competitividade para as Micro e Pequenas Empresas MPE Brasil é promovido pelo Sebrae Nacional, Movimento Brasil Competitivo (MBC) e Gerdau, com o apoio da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *