3 de novembro de 2015

Deputados aprovam regime de urgência para projeto que reestrutura AL Previdência

Por 12 votos a seis o plenário da Assembleia Legislativa aprovou o requerimento solicitando o regime de urgência para apreciação do projeto de lei governamental que reestrutura o AL Previdência. A solicitação é de autoria do líder do Governo, deputado Ronaldo Medeiros (PT), e foi assinada por outros oito parlamentares. O deputado Rodrigo Cunha (PSDB) contestou o pedido por considerar desnecessário o caráter emergencial, para isso, evocou o artigo 140 do Regimento Interno da Casa. Com o pedido negado, Cunha entrou com um recurso que foi encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Na presidência dos trabalhos da Casa, Ronaldo Medeiros observou que o requererimento de urgência pode ser apresentado po qualquer deputado, desde que consiga apresentá-lo subscrito com mais oito assinaturas. “Esse processo se enquadra nessas exigências, tendo em vista que o AL Previdência funciona, atualmente, de forma irregular e tem prazo para regularização”, observou o deputado. Reforçando o posicionamento de Medeiros, o deputado Isnaldo Bulhões (PDT) destacou a importância do projeto que está em análise. “A matéria tem sido discutida de forma democrática. A urgência na matéria existe, o Estado já é prejudicado de forma significativa por não ter a previdência reestruturada”, observou Bulhões, cujo posicionamento foi seguido pelos deputados Antonio Albuquerque (PRTB) e Dudu Hollanda (PSD). Por outro lado, os deputados Bruno Toledo (PSDB) e Pastor João Luiz (DEM) se alinharam ao pensamento de Rodrigo Cunha. João Luiz disse não estar convencido da necessidade de se votar a matéria em regime de urgência. “Minha opinião é de que deveria haver uma audiência pública para que a sociedade pudesse participar”, sugeriu o parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *