23 de novembro de 2015

Alagoas conquista duas pratas e um bronze nos Jogos Escolares da Juventude

Alagoas conquistou duas medalhas de pratas e uma de bronze na etapa juvenil dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), que são disputados em Londrina, no Paraná, nas competições realizadas neste sábado (21). Os colégios Objetivo e SEB COC foram respectivamente, prata no basquete e handebol femininos da terceira divisão, enquanto o Colégio Marista foi bronze no basquete masculino da segunda divisão. Nestas categorias, o ouro foi para o Ceará (basquete masculino e handebol feminino) e o Amazonas (basquete feminino). Os técnicos fazem uma avaliação positiva dos resultados. "Nossa equipe veio determinada para buscar uma medalha e conquistar a ascensão para a segunda divisão dos Jogos. Nos próximos Jogos, queremos ir mais longe", disse o técnico do SEB COC, Tiago Caldas. O técnico do Marista, Pedro Hermes da Silva, chamou atenção para o fato de Alagoas estar entre os melhores de uma chave difícil. "Disputamos com equipes fortíssimas, a exemplo do Paraná, e conseguirmos ficar entre os três melhores da segunda divisão. Nossa meta agora é subir para a primeira divisão no ano que vem", declarou.

Superação

Para os atletas, a conquista foi consequência de muito treino e capacidade de superação. Foi o caso da equipe de basquete do Colégio Objetivo, onde a capitã Maria Vitória Ferreira fez questão de continuar jogando, mesmo após ter machucado o pé na final contra o Amazonas. " A motivação de nosso técnico Ricardo e de minhas companheiras me estimulou a seguir jogando. Este é meu último ano nos Jogos, então fiquei muito feliz com essa medalha", contou a atleta. Cestinha na disputa do bronze contra o Mato Grosso, o ala Victor Kassar, do Marista, diz que a conquista foi o resultado de muita dedicação. "Esta equipe joga junta desde o infantil e nos esforçamos muito para chegar aqui e defender Alagoas", afirmou. Seu companheiro, o capitão Raul Paiva, complementa: "Estes jogos foram bons para nós, pois permanecemos na segunda divisão e conseguimos medalha em um grupo fortíssimo".

Apoio familiar

A prata conquistada pelas meninas do SEB COC teve um sabor especial não só para as atletas, mas também para alguns de seus pais, que fizeram questão de viajar para Londrina para apoiar as filhas. É o caso da técnica de laboratório Sandra Lyra, que acompanha a filha Lavínia Cavalcante Lyra, capitã da equipe. "Há cinco anos acompanho as meninas junto a outros pais. Também fui atleta de basquete e vivi toda essa emoção na minha adolescência. Agora, revivo esta sensação tão especial vendo minha filha ser campeã" contou Sandra. A filha Lavínia também não escondia a emoção. "Há quatro anos lutamos por esta medalha e ela finalmente veio. Estou muito feliz, pois este é o meu último ano e não competirei mais nos Jogos. Ano que vem, torcerei para que minhas companheiras cheguem ainda mais longe", afirmou a estudante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *