19 de outubro de 2015

Sesau reorganiza o cuidado integral à saúde nos municípios alagoanos

O aperfeiçoamento da Atenção Primária em Saúde (APS) para um atendimento de qualidade e em quantidade suficiente é uma das metas da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Para proporcionar o cuidado integral à saúde dos alagoanos, responsável por solucionar 80% das necessidades de saúde da população, a Sesau reorganizou a APS, que agora passa a apoiar e cooperar tecnicamente com os municípios, a partir do monitoramento e avaliação de indicadores. “Para que todos se orgulhem de ter próximo à casa do cidadão um serviço capaz de resolver as demandas de saúde dos alagoanos, evitando encaminhamentos desnecessários e agilizando o atendimento de casos de alto risco”. É isso que defende a gerente estadual de Atenção Primária em Saúde, Tânia Queiroz, sobre o novo foco de trabalho, agora voltado à cooperação técnica com os municípios. Com a nova estruturação da APS, a Gerência de Atenção Primária em Saúde e a Gerência de Ações Estratégicas realizam um trabalho conjunto. “Enquanto a primeira atua junto ao município para monitorar e avaliar os indicadores, a segunda pensa em estratégias para solucionar as demandas de linhas de cuidado, como a da saúde da mulher, idoso, criança e adolescente, entre outras”, esclareceu Tânia Queiroz. A gerente da Atenção Primária em Saúde da Sesau lembrou que iniciativas como essa já apresentam resultados positivos em Alagoas, como é o caso da ação de integração da Vigilância em Saúde e da Atenção Primária. “Temos experiências exitosas nos municípios, a partir da avaliação de indicadores e apresentação de soluções”, contou ela, lembrando que é preciso pensar conjuntamente em estratégias visto que é o município que as executam. “A Atenção Primária é a porta de entrada. Mas, para ser ordenadora do Sistema Único de Saúde [SUS], é preciso compromisso da gestão em organizar o processo de trabalho”, frisou Tânia Queiroz. Ela acrescentou ainda que, ao conseguir organizar o processo de trabalho, consegue-se melhorar o acesso e a qualidade do serviço prestado ao usuário do SUS. Nova estrutura – Com a nova organização, a Gerência da Atenção Primária do Estado de Alagoas passa a contar com quatro supervisões. São elas, a de Apoio e Cooperação Técnica, de Monitoramento e Avaliação, de Ciência, Tecnologia e Telessaúde, e de Educação e Promoção da Saúde, além da assessoria técnica em Saúde Bucal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *