20 de outubro de 2015

Programa de Esgotamento Sanitário vai beneficiar o turismo de Alagoas

A atração de turistas nacionais e internacionais é um dos principais pilares de trabalho desenvolvido pelos profissionais que atuam no segmento turístico. No combate à sazonalidade e como forma de gerar emprego e renda para o Estado durante o ano inteiro, é fundamental proporcionar aos visitantes infraestrutura. Neste cenário, o trade turístico comemora o lançamento do Programa de Esgotamento Sanitário de Alagoas, que aconteceu nesta segunda-feira (19), no Palácio República dos Palmares. As obras terão início no primeiro trimestre de 2016 e tem como objetivo sanear 70% da capital alagoana e 50% do interior do estado nos próximos quatro anos. O serviço será executado através de parceria publico-privada e vai beneficiar o turismo, economia, saúde e meio ambiente. O presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares, Carlos Gatto, destacou a importância da obra para o crescimento do turismo em Alagoas. “Esta obra vai nos permitir ampliar os horizontes e conquistar de forma macro o mercado internacional e o de negócios que possuem clientes extremamente mais exigentes com relação à infraestrutura local”, disse. Para a secretária de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Jeanine Pires, este é um significativo passo dado pelo Governo do Estado para mudar a história de Alagoas. Ela ressaltou a importância das obras para a qualidade de vida dos alagoanos e os benefícios trazidos para o setor turístico, um dos pilares da economia do estado. “Os turistas que nos visitam procuram as nossas praias, hospitalidade e cultura, portanto oferecer praias com qualidade de banho é fundamental. Esse projeto vai gerar desenvolvimento, qualidade de vida e, sobretudo, proporcionar o desenvolvimento do turismo a médio e longo prazo com sustentabilidade e com responsabilidade, preservando as nossas praias e nossas belezas naturais”, destacou Jeanine Pires.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *