7 de outubro de 2015

Câmara inicia processo de implantação do ponto eletrônico para seus servidores

A Câmara Municipal de Maceió já iniciou os preparativos para implantar o ponto eletrônico dos servidores. Um estudo dos investimentos necessários já está em andamento, contemplando aquisição de computadores, cabeamento e máquinas digitais para registro da entrada e saída dos funcionários, com auxílio de catracas e câmeras, que devem ser instalados em cada andar do prédio. O presidente da Câmara, vereador Kelmann Vieira (PMDB), ressalta que o momento é histórico para o Poder Legislativo de Maceió e afirma que não medirá esforços para instalar o mais breve possível o sistema na Casa. “Temos a certeza de que o maior beneficiado com esta medida é o próprio servidor, que terá de modo isento e transparente o controle de suas horas trabalhadas”, disse ele, que pediu pressa aos diretores administrativos da Câmara. O controle de frequência para os 242 servidores efetivos mais os 29 funcionários comissionados da Mesa Diretora atende aos princípios da eficiência e da transparência. Junto com a digitalização e virtualização de todos os processos da Casa, essa é uma das metas que a atual gestão do Legislativo municipal pretende alcançar até o final deste ano. “A população de Maceió também ganha com esta decisão, já que o ponto eletrônico é uma ferramenta segura de garantir que os servidores públicos trabalhem regularmente, com o corte nos salários daqueles que faltarem sem apresentar justificativas. Estamos, desta forma, tratando com responsabilidade cada centavo do dinheiro público. Além disso, essa importante mudança também atende uma recomendação do Ministério Público Estadual, órgão com o qual temos dialogado muito no sentido de melhorar todos os processos dentro desta Casa ”, explicou Kelmann Vieira, agradecendo a cooperação técnica que a Câmara está recebendo, gratuitamente, do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Com objetivo de implantar corretamente o novo sistema na Câmara, a presidência da Casa enviou uma comitiva de diretores para conhecer de perto a experiência do TCE, que instalou o ponto eletrônico no órgão no último mês de abril. Na manhã da última segunda-feira (05), o superintendente da Câmara, João Mendes, o diretor de Pessoal, Marcos Novaes; o diretor de Recursos Humanos, João Muniz; e o diretor de Organização e Métodos, Ricardo Peixoto, se reuniram com o diretor-geral do Tribunal de Contas, Daniel Bernardes. “O maior legado que a atual gestão irá deixar é a organização administrativa e a a instalação do ponto eletrônico é um dos itens essenciais para atingirmos esse objetivo. Agradecemos a disponibilidade e a cordialidade do Tribunal de Contas em nos orientar neste processo”, disse o superintendente João Mendes, que, com sua equipe, pôde tirar dúvidas sobre maquinário e controle dos dados com o diretor de Tecnologia da Informação do TCE, Kerchenn Elteque, e com o representante da empresa responsável pelo sistema em funcionamento na Corte de Contas, Lúcio Vasconcelos. O diretor-geral do TCE, Daniel Bernardes, explicou que, inicialmente, foi necessário fazer o cadastro dos 800 funcionários do órgão, para atualizar os dados, obter fotografias e registrar as digitais. Para isso, durante quinze dias, seis bancadas ficaram instaladas na sede do Tribunal para receber os servidores. “Nossa maior preocupação é não prejudicar os servidores. Por isso, todas as faltas são checadas com rigidez. O desconto só ocorre quando a falta não teve justificativa”, explicou Daniel, dizendo que catracas e câmeras auxiliam o controle efetivado pelo ponto eletrônico, instalado em cada andar do TCE. Nos próximos dias, os diretores da Câmara devem ter novas reuniões com os servidores do Tribunal de Contas do Estado, com caráter ainda mais técnico, para verificar que tipos de instalações elétricas serão necessárias no prédio da Casa, assim como a necessidade de aquisição de novos computadores para uso exclusivo da geração da folha salarial e arquivo de dados dos funcionários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *