29 de setembro de 2015

Velas Artes: pintura de jangadas termina nesta quarta

A pintura das 15 velas das jangadas do Projeto “Velas Artes”, que está sendo reeditado este ano em homenagem à comemoração dos 200 anos de Maceió, será encerrada nesta quarta (30). Os artistas locais selecionados para realizar a intervenção estão atuando desde o dia 28 no Armazém Uzina, recriando as embarcações da Associação dos Jangadeiros de Maceió. Amanhã as obras serão concluídas para o relançamento do projeto no dia 03 de outubro na Praia da Pajuçara. No dia 04, a partir das 10h, as jangadas navegarão por três horas entre o Alagoinhas, na Ponta Verde e a Praia da Pajuçara. O mesmo desfile irá se repetir no dia 05 de dezembro. “A ideia é valorizar as embarcações tradicionais, que podem ser consideradas um dos símbolos do turismo na capital, projetar a arte alagoana de forma criativa e atrair turistas para a celebração do aniversário da cidade”, afirmou a secretária-adjunta de Turismo, Jannyne Barbosa. A arquiteta e curadora do projeto, Mirna Porto, explica que todos os artistas envolvidos na iniciativa de alguma forma estão ligados à identidade cultural de Maceió e contribuem para contar a história da cidade. Ela conta também que a nova edição é uma homenagem ao idealizador do projeto já falecido, o teatrólogo Gustavo Guilherme Leite, que lançou o Velas Artes há 21 anos. A cultura das jangadas tradicionais Recentemente Amyr Klink, um dos velejadores mais conhecidos do mundo, esteve em Maceió e parabenizou a iniciativa. Segundo ele, o turismo é, sem dúvida, a melhor estratégia para preservar a cultura relacionada ao uso das embarcações tradicionais do Nordeste. “As jangadas são embarcações absolutamente eficientes, resistentes e versáveis e capazes de enfrentar enormes tempestades. São construídas com uma tecnologia incrível simples e funcional, e muitas vezes não levam um parafuso sequer. É um conhecimento que herdamos dos povos indígenas e temos que valorizar. Em muitos lugares do mundo os barcos primitivos desapareceram, mas no do Brasil, em alguns lugares do Nordeste, o turismo ajuda a preservar essa tradição secular”, destacou Klink. O Velas Artes é apoiado pelo Sebrae e pela Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Promoção do Turismo (Semptur) e Secretaria do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes). As empresas Miracor, que forneceu materiais de pintura, e o Armazém Uzina, que cedeu o local para a confecção das velas, também são parceiros do projeto. Os artistas que estão confeccionando as velas das jangadas são Alex Barbosa, Ana Maia, Bárbara Lessa, Beto Leão, Beto Normande, Dalton Costa, Eduardo Xavier, Juarez Orestes, Lula Nogueira, Maria Amélia Vieira, Paulo Caldas, Rogério Sarmento, Salles Tenório, Suel Damasceno e Tânia Pedrosa. Durante a pintura, o Armazém está aberto para a imprensa e convidados. O horário para visitação é das 16h às 17h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *