25 de setembro de 2015

TJ entrega escrituras pelo Moradia Legal a moradores de conjunto em Marechal Deodoro

A dona de casa Maria dos Santos, 62, disse ter esperado durante muito tempo para comprovar que a casa que possui, localizada no conjunto Terra da Esperança, em Marechal Deodoro, era sua perante a lei. Ela foi uma das contempladas com a escritura de imóvel gratuita distribuída pelo Moradia Legal II, programa do Poder Judiciário de Alagoas em parceria com diversas prefeituras. “Há mais de 10 anos tenho essa casa e não esperava receber a escritura. Fiz o cadastro na prefeitura e fiquei aguardando até o dia de hoje. Estou bem satisfeita em ter recebido esse documento. Posso comprovar que a casa é minha”, disse, bastante emocionada, durante a entrega no município, nesta sexta-feira (25). O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, desembargador Washington Luiz Damasceno Freitas, agradeceu a todas as instituições envolvidas com a realização do programa e enfatizou os benefícios que a ação traz para os moradores, como a valorização dos imóveis. “Essas pessoas, assim como o nome do local diz, não perderam a esperança e conseguiram concretizar um sonho através do Moradia Legal. Agradeço o apoio de todos os parceiros que contribuíram para que pudéssemos entregar esses títulos”. A cozinheira Mariene Marques também foi contemplada pelo programa. Após enfrentar dificuldades morando em um barraco localizado em uma área de risco, na beira de um rio, ela ganhou uma casa na Terra da Esperança e após 12 anos conseguiu o registro da propriedade. “Fui uma das primeiras a chegar no conjunto e nunca imaginei que teria o registro da minha casa. Tinha pouca gente, mas agora tem mais de 700 famílias. Muitas pessoas não quiseram se cadastrar, não acreditaram que conseguiriam o registro, mas hoje todos que estão aqui tiveram a certeza de que é verdade. Posso dizer que tenho uma casa própria para morar com meu marido e meus dois filhos”, relatou. Já Maria Odicleide ocupou uma casa no conjunto que havia sido abandonada pelo proprietário e conseguiu formalizar o imóvel como seu, graças ao Moradia Legal II. “Vim de São Paulo há 7 anos e passei muita dificuldade, desempregada e sem ter onde morar com meus dois filhos. Agora posso dizer que sou dona da casa onde moro”, afirmou. Segundo Cristiano Mateus, prefeito de Marechal Deodoro, mais entregas de escrituras ainda devem ocorrer no Município, por meio do programa. “Fomos um dos primeiros a aderir a essa iniciativa. A equipe da prefeitura se empenhou e o resultado do trabalho está sendo visto por todos. Com esse documento, ao contrário do que acontecia, as pessoas não terão mais medo de perder o imóvel se não votarem em A ou B”, ressaltou. Iran Malta, vice-presidente da Associação dos Notários e Registradores de Alagoas (Anoreg-AL), enalteceu a parceria com o Tribunal de Justiça na regularização fundiária gratuita. “Em 2005, contribuímos para regularizar inúmeros imóveis no estado com o programa, originário do Rio Grande do Sul. A diferença é grande quando voltamos nos locais beneficiados. As casas estão reformadas e as localidades têm melhor infraestrutura”. Também participaram da entrega o juiz coordenador do programa, Carlos Cavalcanti, que representou o corregedor Klever Rêgo Loureiro; o juiz Henrique Gomes de Barros, que também é membro da comissão do Moradia Legal; a presidente da Associação Alagoana dos Magistrados, Fátima Pirauá, entre outras autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *