18 de setembro de 2015

Tabaco aumenta chances de desenvolver tumor, afirma especialista

A grande preocupação dos médicos quando o assunto é câncer do aparelho digestivo é o diagnóstico tardio da doença. Silencioso e, na maioria das vezes, lento, esse tipo de neoplasia não é visível e nem apresenta sintomas significativos em seu estágio inicial. O câncer de pâncreas é um deles, daí a importância de se estar atento aos fatores de risco. Além da idade (faixa acima dos 70 anos), um dos principais fatores de risco da doença é o tabaco. Para se ter uma ideia, fumantes têm quatro vezes mais chances de desenvolver esse tipo de tumor se comparado aos não fumantes. A existência de casos na família também deve ser levada em conta, alerta o cirurgião digestivo Filipe Augusto. Existe também relação da doença com o consumo de bebidas alcoólicas, dieta rica em sal e alimentos condimentados. A doença também tem como fator de risco o consumo excessivo de gordura e de carnes, assim como a exposição a compostos químicos, como solventes e derivados do petróleo. Obesos, diabéticos tipo 2, pessoas com pancreatite crônica, também têm mais chances de desenvolver a neoplasia. O diagnóstico é realizado por meio de exames laboratoriais e de imagem, como a tomografia do abdômen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *