15 de setembro de 2015

Governo triplica investimentos na saúde de Arapiraca

O governador Renan Filho garantiu nesta terça-feira, 15, que os recursos aplicados nos hospitais de Arapiraca, que atendem a pacientes das regiões Agreste e do Sertão, sejam praticamente triplicados. Com a assinatura de termos de compromisso, o aporte mensal pelo Governo de Alagoas passará de R$ 747 mil para R$ 1,82 milhão. “Aumentaremos em mais de R$ 1 milhão por mês os investimentos na saúde pública de Arapiraca. Esse aporte vai se reverter em mais serviços, cirurgias, internações, remédio, médicos. Significa também mais força para o Hospital Regional atender urgência e emergência de Arapiraca e toda a região”, explicou Renan Filho. Em discurso, o governador apresentou em números a mudança pretendida. Serviços antes não oferecidos na região chegam agora a milhares de alagoanos, que serão atendidos exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os recursos serão destinados aos Hospitais Chama, Regional, Afra Barbosa e Nossa Senhora de Fátima, e ao Serviço de Equoterapia Tarcísio Freire. Somente o incentivo ao tratamento oncológico será ampliado em mais R$ 350 mil/mês. Antes, por exemplo, o valor revertido para a UTI Pediátrica, no Hospital Chama, era zero. Com o novo acordo, será de R$ 34,6 mil mensais. A proposta do Governo agora é pagar por serviços. “Com esse novo recurso, iremos fortalecer áreas como ortopedia, cirurgia cardíaca e oncologia. Esse trabalho faz parte do nosso programa de regionalizar a saúde em Alagoas. Nosso intuito é otimizar os hospitais de pequeno porte e atender às necessidades da população nos quatro cantos de Alagoas”, revelou a secretária de Estado da Saúde, Rozangela Wyszomirska. A prefeita de Arapiraca, Célia Rocha, agradeceu o esforço do Governo. “Vemos, num momento de crise pelo qual passa o país, o Estado ampliar investimentos na saúde. Não falo apenas por Arapiraca. Somos um centro que oferece serviços a alagoanos de diversos municípios”, contou Célia Rocha. Na solenidade, o vice-governador e secretário da Educação, Luciano Barbosa, ressaltou as dificuldade enfrentadas pelos municípios na oferta de saúde. “Hoje, as prefeituras aplicam muito mais que os 15% previstos em lei na saúde. Todos sofrem com uma tabela desatualizada do SUS”, disse ele, que foi prefeito de Arapiraca por oito anos. O governador revelou que o Hospital Regional quase foi fechado, recentemente. “A situação era muito difícil e ficamos preocupados. Agora, iremos quase dobrar a aplicação de recursos, nessa unidade, especificamente”, adiantou Renan Filho. Na ocasião, o chefe do Executivo de Alagoas anunciou que o Estado não medirá esforços para a finalização da reforma da Unidade de Emergência Dr. Daniel Houly, nos próximos meses. A solenidade foi realizada no Centro de Referência Integrado de Arapiraca (Cria), no bairro Santa Edwiges, no município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *