4 de setembro de 2015

Empresa francesa quer investir em região do APL Fruticultura no Agreste

Representantes da empresa francesa LMS Water, que tem como principal negócio soluções voltadas ao tratamento de água, realizaram uma visita ao município de Estrela de Alagoas nesta quinta-feira (3). O grupo estuda a implantação de uma estação de tratamento de água na região, que é atendida pelo Arranjo Produtivo Local (APL) Fruticultura no Agreste. De acordo com o diretor responsável pelo projeto, Arnaldo Beschants, a empresa tem um segmento voltado ao semiárido brasileiro e faz intervenções em locais de vulnerabilidade. O trabalho vai além do tratamento da água e visa uma mudança completa na região. “Nossa ideia é implantar dessalinizadores, um container com computadores para trabalhar a inclusão digital, além de uma sala de aula, que deve funcionar com um espaço de aprendizado para diversas áreas, inclusive economia doméstica. Em uma segunda etapa, o objetivo é desenvolver o comércio local, gerando emprego e renda”, explica Arnaldo Beschants. Para a gestora do APL Fruticultura no Agreste, Rosete Alves, o projeto surge em um momento bastante oportuno, pois uma das principais carências na região é a falta de água. “Nós passamos muitos problemas por conta da água e com as soluções certas, poderemos ultrapassar as barreiras e ampliar o desenvolvimento em Estrela de Alagoas”, justifica. Durante todo o dia, os representantes da LMS Water conheceram o município de Estrela de Alagoas para analisar quais os melhores locais para a implantação do sistema. Eles também conversarão com cooperativas e associações da região para se situarem em relação ao contexto onde está inserida a área. O APL Fruticultura no Agreste integra o Programa de Arranjos Produtivos Locais (PAPL), coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) em parceria com o Sebrae.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *