Notícias
Política
Fotos: Agência Alagoas
Teotonio Vilela e Marco Fireman conversam com pedreiro do residencial José Aprígio Vilela

Obras do conjunto residencial José Aprígio Vilela estão aceleradas

24 de Fevereiro de 2012

Ao acompanhar a construção do conjunto residencial José Aprígio Vilela, no bairro do Benedito Bentes, o governador Teotonio Vilela Filho e o secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman, constatam o adiantamento das obras que, além de reduzir o déficit habitacional na capital alagoana, geram emprego e renda. A visita, realizada na manhã desta sexta-feira (24), revelou o trabalho desenvolvido em parceria pelos governos federal e estadual através do Programa Minha Casa, Minha Vida.

“Basta andar por Alagoas para perceber seu desenvolvimento. São obras executadas em diversas áreas, mas todas com o mesmo objetivo: promoção de qualidade de vida aos alagoanos. Cada projeto elaborado para garantir moradia digna à população gera milhares de empregos em sua execução. São pedreiros, mestre de obras, pintores, carpinteiros e engenheiros trabalhando para o crescimento do Estado”, explica Teotonio Vilela após conversar com trabalhadores do conjunto habitacional.

“A construtora pede pra gente indicar mais pedreiros, mas não conseguimos porque já está todo mundo empregado”, conta Ivanildo Manuel dos Santos, pedreiro há doze anos. De acordo com o diretor técnico da Contrato Engenharia, Guilherme Melro, responsável pela construção das 1.923 unidades habitacionais do residencial, há, na empresa, 200 vagas para pedreiros não preenchidas pela falta de mão-de-obra.

No total, são mais de 73 milhões de reais investidos na construção das casas destinadas à população com renda mensal de até três salários mínimos, inscritas no programa de habitação. Cada unidade habitacional possui sala, cozinha, banheiro e dois quartos, totalizando cerca de 40m² de área. O conjunto residencial conta também com completa infraestrutura interna e externa, incluindo sistema de abastecimento de água, energia elétrica, esgotamento sanitário e áreas de lazer.

Segundo o secretário Marco Fireman, no Residencial José Aprígio, o Estado garantirá, além de toda a infraestrutura, a construção de unidades de saúde e escola. “Um conjunto habitacional tão grande precisa de equipamentos públicos para suprir as necessidades de seus moradores. A infraestrutura alagoana não se resume apenas a tijolo, concreto e asfalto, na gestão do governador Teotonio Vilela, o governo estadual não só mudou, como evoluiu a forma de pensar as ações estruturantes, para garantir sustentabilidade social e ambiental às obras. Hoje, infraestrutura significa desenvolvimento social e ampliação da qualidade de vida”, explica Fireman.

Marco Fireman acrescenta ainda que o residencial é mais um importante passo para a redução do déficit habitacional no Estado. “No âmbito nacional, Alagoas tem se destacado entre os primeiros lugares em contratação do Minha Casa, Minha Vida. São mais de 15 mil famílias inscritas no Programa e nossa meta é atender todas. Até agora somamos aproximadamente 7mil casas em construção no interior e na capital alagoana”, lembra o secretário.

Fonte: Agência Alagoas

Comentários

  • Cesmac
  • TC-AL
  • Palmeira dos Índios
  • Marechal Deodoro
  • Coruripe
  • Arapiraca
  • AMA