8 de janeiro de 2019

Curta arapiraquense premiado em mostra de cinema é selecionado no 2° Cine Cariri

curta besta-fera

O cinema tem revelado grandes produtores e diretores em Arapiraca. A prova disso é a premiação do curta-metragem de ficção intitulado “Besta Fera”, com roteiro e direção de Wagno Godez, na IX Mostra Sururu de Cinema Alagoano, que aconteceu em dezembro de 2018. Além da mostra, o curta foi eleito como finalista para o 2º Cine Cariri, que será entre os dias 19 e 26 de janeiro de 2019.

O “Besta-Fera” retrata a trajetória de um garoto que vê a mãe sendo “judiada” dia após dia por um coronel. Até que em determinado momento, sua genitora e ele dão abrigo a um cangaceiro ferido. O registro não pretende ser uma representação realista de uma época, mas mostrar como, em condições de miséria e abuso de poder, a natureza arcaica e violenta pode se manifestar em pessoas simples, a princípio, inofensivas e pacatas.

Reproduçãocurta besta-fera 2

O elenco é formado por 4 atores, atuando como protagonista o alagoano da cidade de Piranhas, o jovem Filipe Riosativo. O filme conta ainda com a experiência do ator de Maceió, Julien Costa e a atriz Marcia Mariah, natural de Arapiraca. Outro destaque vai para a escalação do ator Erom Cordeiro, que tem em seu currículo várias novelas, filmes e espetáculos de teatro – um de seus últimos trabalhos de destaque foi sua atuação na minissérie produzida pela globo, Supermax, que foi ao ar em 2016.

A Mostra Sururu de Cinema Alagoano é considerada uma das principais janelas para apresentação de curtas-metragens produzidos em Alagoas, sendo o principal evento dedicado a exibição e competição das produções. Em sua nona edição, foram exibidos 22 filmes, sendo 15 na Mostra Competitiva, e sete na Mostra Especial Outras Percepções, criada nesta edição.

“É um grande momento no cenário do cinema para Arapiraca, principalmente sendo premiado nessa mostra que tanto cresce no estado. O cinema arapiraquense vem resistindo e transformando”, frisou Wagno Godez.

2° Cine Cariri

O festival teve sua primeira edição em janeiro de 2018, onde contou com a participação de mais de 200 curtas metragens e mais de 400 fotografias e composto por palestras, debates e oficinas. O evento tem como intuito a difusão e exibição de curtas e longas-metragens locais, regionais e nacionais, que compreendem os gêneros: animação, ficção, documentário, videoclipe e experimental.

É um projeto relevante para as cidades, pois aproxima as artes cinematográficas de pessoas que normalmente não teriam acesso, contribuindo para a construção social por meio do acesso à cultura.

Fonte: Ascom Arapiraca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *