5 de dezembro de 2018

Com 203 anos neste dia 5, Maceió celebra avanços para sua população

Totem Eu amo Maceió, na orla da Praia de Ponta Verde. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

Maceió celebra, nesta quarta-feira (05), 203 anos de histórias e conquistas. Com investimentos em áreas primordiais como educação, infraestrutura, moradia e lazer, a capital de Alagoas segue cada vez mais forte, garantindo qualidade de vida para os maceioenses e visitantes.

 “Somos uma cidade grande, com mais de um milhão de habitantes ,e ao logo dos últimos seis anos, trabalhamos para resolver as questões do dia a dia, sem esquecer o futuro de Maceió. Investimos na educação e tivemos a melhora do Ideb. Levamos pavimentação a bairros da periferia. Também possibilitamos o acesso à moradia digna e reforçamos a importância do lazer com a instalação de espaços adequados. Ainda temos muito a fazer, mas estamos no caminho certo”, disse o prefeito Rui Palmeira.

Há cada dois anos, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é calculado de acordo com os resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e com as taxas de aprovação das escolas e redes de ensino. Em 2018, proporcionalmente, a capital alagoana foi uma das 10 cidades que mais cresceram no país.

Das 90 unidades avaliadas, 72 tiveram crescimento do Ideb.  Foto:Marco Antônio/Secom Maceió

“Este ano ficamos à frente de muitas capitais importantes, como Recife. Isso mostra que com um trabalho sério e feito com respeito é possível melhorar ainda mais o nosso Ideb e o futuro da próxima geração que é aluna da rede municipal”, ressaltou Palmeira.

E de fato, as crianças matriculadas nas unidades da Rede Municipal estão aprendendo. Das 90 unidades avaliadas, 72 tiveram crescimento do Ideb na comparação com os resultados de 2015, ou seja, 80% do total. Além disso, 53 escolas atingiram ou superaram a meta prevista para 2017. A Escola Gastone Lúcia Beltrão, que participou pela primeira vez da avaliação, obteve nota 5,8.

Para garantir a melhoria deste e de outros índices, a Prefeitura tem apostado no reforço da infraestrutura escolar, com a contratação de novos profissionais, a reforma de escolas e a entrega de novas unidades de ensino. “Ao longo desses anos investimos muito na infraestrutura das escolas, mas sem os professores, diretores, gestores, merendeiras e porteiros, não conseguiríamos avançar tanto. Quando assumimos, a cidade estava abaixo da meta do Ideb e, com muito esforço, conseguimos alcançar esse resultado”, disse o prefeito.

Se o objetivo é garantir um futuro melhor, investir no presente é algo fundamental. Recentemente, Maceió ganhou dois novos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) na parte alta da cidade. As unidades estão localizadas nos bairros do Benedito Bentes e Village Campestre, respectivamente, e vão atender cerca de 480 crianças de 0 a 5 anos. Cada creche teve um custo aproximado de R$ 1.6000,00, totalizando R$ 3.2000,00 em investimentos com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), com contrapartida da Prefeitura de Maceió. A cidade já tem 13 equipamentos inaugurados e no início do próximo ano mais três serão entregues.

Sine Maceió segue com oferta de vagas e capacitação  Foto: Ascom Semtabes

Com a educação sendo bem cuidada, criar oportunidades de emprego também é uma das preocupações da Prefeitura de Maceió. Só no primeiro semestre de 2018, a Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes), encaminhou 2.136 pessoas para o mercado de trabalho e promoveu a oferta de 1.900 vagas.

“O País passa por um momento econômico difícil, mas a Prefeitura tem se empenhado para colocar o maior número de pessoas no mercado de trabalho. Os números mostram que estamos no caminho certo. Ter gente trabalhando formalmente é benéfico para o Município e para o cidadão”, pontuou o prefeito.

Planejamento

Pensando no crescimento ordenado da cidade, em novembro deste ano, a Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente (Sedet) concluiu o Plano Local de Habitação de Interesse Social (PLHIS). O documento é uma importante ferramenta para identificar os assentamentos precários de Maceió e traçar as metas e buscar recursos para assegurar moradia digna e melhoria da qualidade de vida para a população.

Eliene Laurentino e José Lourenço, moradores do Residencial Jorge Quintella

“A Prefeitura de Maceió não busca somente a moradia, mas construir os novos empreendimentos em áreas que já possuem infraestrutura adequada, para que a população viva em um lugar onde a ambulância chega, com acesso a transporte público e haja possibilidade de ocupação com um melhor conforto”, destacou Rui Palmeira.

No quesito habitação, desde 2013, o Município tinha como uma de duas metas a diminuição do déficit habitacional. De lá para cá já são 10.032 unidades residenciais entregues, 5.936 com obras em andamento e 2.524 novos contratos no Minha Casa Minha Vida. “Estamos em constantes articulações com o governo federal para que o município seja contemplado com outras unidades, a fim de reduzir o déficit habitacional, que já caiu em quase 24%, nos últimos quatro anos”, ressaltou o prefeito.

E quando se fala em iluminação pública, Maceió também tem registrado muitos pontos positivos. Com a Cosip, a Prefeitura garante a manutenção e a instalação de luminárias. A cidade já conta com mais de 73 mil luminárias instaladas em todos os bairros, incluindo as vias de acesso. Somente este ano, mais de 600 luminárias de LED foram instaladas garantindo mais economia e segurança.

A Sima reforça a iluminação em Maceió. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

As famílias de baixa renda seguem beneficiadas com a isenção da Contribuição para Custeio da Iluminação Pública (Cosip). Ao todo, 113.738 famílias receberam a isenção em setembro. Se você levar em conta que Maceió tem 348.624 residências que pagam conta de luz na capital alagoana, vai perceber quer um terço dos consumidores foi beneficiado.

Infraestrutura e lazer

Como toda grande cidade, o trânsito em Maceió tem fluxo intenso e as vias precisam de constante manutenção. Nos últimos seis anos, várias ruas e avenidas passaram por serviços de drenagem, fresagem, pavimentação e sinalização, melhorando a vida de quem depende do transporte público ou particular.

É fácil flagrar as equipes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) em vários pontos da capital. Quem mora na parte alta, por exemplo, sabe bem disso. Imagine morar 20, 30 anos numa rua sem calçamento e “acordar” com o cheiro do asfalto novo na porta. É caso de quem vive nos residenciais Pôr do Sol e Moacir Andrade, no Complexo Benedito Bentes, no Conjunto Luiz Pedro I, no bairro Petrópolis, Cambuci, na Santa Lúcia, e no Village Campestre.

“Uma cidade bem cuidada, com a infraestrutura trabalhada diariamente, possibilita que seus moradores possam desfrutá-la com mais entusiasmo”, garante o prefeito. Além de investir recursos próprios, a gestão municipal tem firmado parcerias por meio de uma modalidade que tem refletido em resultados bastante positivos: o trabalho conjunto com a iniciativa privada.

O resultado é a instalação ou recuperação de espaços de lazer, como no caso do Corredor Vera Arruda, na Jatiúca, que teve o trecho três recuperado e ganhou um Parque Infantil Sustentável, assim como a orla da Ponta Verde, e da Praça do Centenário e Mirante de Santa Terezinha, no Farol.

“O trabalho é árduo e contínuo, mas ficamos muito felizes com o desenvolvimento de Maceió. Em 1609, éramos um povoado, nascido dentro de um engenho de açúcar. Em 1839 foi instalada a sede do governo em Maceió. Hoje somos uma cidade com mais de um milhão de habitantes que busca se fortalecer e conquistar seu devido espaço”,  complementou Rui Palmeira.

Secom Maceió

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *