11 de outubro de 2018

Arapiraca compartilha experiência em Seminário Nacional Teleodontologia

WhatsApp Image 2018-10-10 at 17.29.48

Érica Paula, coordenadora de Saúde Bucal de Arapiraca, representa o município em webseminário

A Prefeitura de Arapiraca, através da Secretaria Municipal de Saúde, foi convidada para compartilhar a experiência do município na Atenção em Saúde Bucal das crianças com a Síndrome Congênita do Zika Vírus, nesta quarta-feira (10), no Seminário Nacional Teleodontologia, com transmissão via web, pelo Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS).

“Resumo da Emergência e a Atenção Integral da Criança com Síndrome Congênita do Zika” foi a temática geral do webseminário, distribuído em três palestras, ministradas por profissionais da área de odontologia. Entre elas, a cirurgiã-dentista e coordenadora de Saúde Bucal de Arapiraca, Érica Paula Barbosa, com o tema “Atenção em Saúde Bucal das Crianças com a Síndrome Congênita do Zika Vírus (SCZV) no Projeto Terapêutico Singular: cuidado na Atenção Básica e a organização dos serviços

De acordo com a coordenadora, o município presta assistência odontológica a 10 crianças diagnosticadas com a SCZV. E o convite para participar do seminário seguiu a proposta de compartilhar a experiência do município no processo de descentralização do atendimento odontológico das crianças com a síndrome nas Unidades Básicas de Saúde.

Destaque

“Os pacientes com microcefalia constituem um grupo de alto risco para o desenvolvimento de doenças bucais. A recomendação do Ministério da Saúde é para que elas sejam acompanhados pelo dentista da Atenção Básica, mas não é o que acontece na maioria dos municípios. Entretanto, Arapiraca tem se destacado por cumprir essa determinação”, destacou Érica Paula Barbosa.

Ela ainda explicou que, nos casos da necessidade da realização de algum procedimento específico, as crianças são encaminhadas para o Centro de Especialização de Odontologia (CEO). “Além disso, mensalmente, reunimos as mães para realização de oficinas, palestras com profissionais da equipe multiprofissional e o grupo Sementes do Amor. As crianças com microcefalia necessitam de cuidados de saúde ao longo da vida. Por isso a importância do trabalho de orientação, através de ações educativas e preventivas”, completou.

Fonte: Ascom Arapiraca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *