11 de junho de 2018

Procurador-geral de Justiça afirma que prefeitos dão exemplo de cidadania

518CD3C6-B638-4A41-AEC8-A6D3B040BAF3Em mais uma solenidade pelo encerramento dos lixões em Alagoas, o Procurador Geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça disse que homenagear prefeitos e prefeitas é reconhecer o esforço pelo cumprimento do acordo firmado e a parceria da AMA. Classificou o presidente Hugo Wanderley como “grande timoneiro” desse marco histórico e abriu as portas da instituição para futuras parcerias. “ Nada melhor que caminhar junto em benefício da população.”

Todos os gestores e gestoras receberam um certificado do MP e garantiram que, a partir de agora, com o fechamento dos lixões, o trabalho será o de recuperar as áreas, conscientizar a população para a importância da coleta seletiva e estimular a criação de cooperativas. Em Alagoas, o encerramento foi feito sem nenhuma representação dos órgãos fiscalizadores. O modelo de parceria implantado está sendo exemplo para os demais estados brasileiros , através das Associações Municipalistas e das representações do Ministério Público.

O presidente Hugo Wanderley destacou , além da parceria com o MP, o trabalho do governo do Estado através do IMA e da Semarh e anunciou que o governador Renan Filho irá distribuir caminhões compactadores com os pequenos municípios para minimizar o impacto financeiro dos municípios. “É através do diálogo e da parceria que construiremos um novo modelo de gestão administrativa.”

Vários municípios já avançaram para a educação ambiental como Campo Alegre, Poço das Trincheiras, São Miguel dos campos e Marechal Deodoro, disse o secretário Alexandre Ayres, que defende a criação de um fundo estadual de resíduos sólidos Os promotores José Antônio Malta Marques e Jorge Dórea que ,estiveram a frente do grupo de trabalho, acreditam que esse será um legado que os atuais prefeitos e prefeitas deixarão para as gerações futuras.

“Os lixões representavam tudo que era contrário a legislação vigente e, agora, a população ganhará um novo tempo de prosperidade”. “ Este projeto prova que o MP não quer ser vilão, mas parceiro das boas ações”, afirmaram Dórea e Malta respectivamente.

Fonte: Ascom AMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *