13 de abril de 2018

Laura Souza assume Educação e garante dar continuidade aos trabalhos da pasta

Laura Souza é empossada como nova titular da Secretaria de Educação

Laura Souza é empossada como nova titular da Secretaria de Educação

A professora Laura Souza assumiu a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) falando em dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo seu antecessor, o vice-governador Luciano Barbosa, que priorizou a instalação de escolas em tempo integral, a descentralização de recursos e o fortalecimento da gestão democrática. Ela foi empossada na manhã desta sexta-feira (13) pelo governador Renan Filho, em solenidade realizada no Salão de Despachos do Palácio República dos Palmares, em Maceió.

“Confesso que senti o peso nos ombros desde o primeiro momento, porque a pasta da Educação – como o governador falou – é estratégica para o desenvolvimento do Estado de Alagoas. Assumo a Secretaria, além de toda essa responsabilidade, tendo também o compromisso de dar continuidade ao trabalho que tem sido executado ao longo desses três anos pelo nosso secretário Luciano Barbosa, um trabalho que transformou a Secretaria de Educação no sentido de despertar o sentimento de pertencimento dos servidores da rede e que conseguiu trazer um novo clima dentro da Secretaria, de entusiasmo, de acreditar que é possível e de buscar sempre os melhores resultados”, declarou Laura Souza.

Posse da nova secretária de Educação aconteceu na manhã desta sexta-feira (13) no Salão de Despachos (Márcio Ferreira)

Luciano Barbosa, que se desincompatibilizou do cargo, fez um balanço da gestão dele à frente da Seduc. Destacou inicialmente a instalação das escolas em tempo integral, processo que implementou em Arapiraca quando prefeito (2008 a 2012). À época, foram implantadas dez destas unidades, todas de ensino fundamental.

Como secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa instalou a primeira escola em tempo integral de nível médio de Alagoas no Benedito Bentes, logo nos três primeiros meses de gestão. No segundo ano, Alagoas contava com 17 destas unidades e, no terceiro, com 37. O ano de 2018 começou com 50 escolas em tempo integral funcionando em todo o Estado e mais de 12 mil alunos matriculados.

“O segundo avanço é que reduzimos muito os contratos existentes na Secretaria e os redirecionamos para fomentar o desenvolvimento da Educação em si. Então, lançamos o Escola da Hora, que foi um programa de Governo que iniciou a promoção da descentralização de recursos do Estado para que a própria escola pudesse administrá-los e aplicá-los da melhor forma possível. No primeiro ano, destinamos R$ 7 milhões para todas as escolas de Alagoas e, assim, fomos crescendo os valores descentralizados, de tal sorte que, agora, nos últimos três anos de gestão, sem contar com o 4º ano, descentralizamos R$ 40 milhões”, explicou Luciano Barbosa.

Esses recursos foram destinados, por exemplo, para a manutenção física das escolas: pintura, retalhamento, reparação hidráulica e elétrica. “A gente completa com esse ciclo de descentralização a verdadeira gestão democrática, que antes era compreendida apenas com a eleição do diretor. Ele se elegia, mas ficava de mãos atadas, dependendo de tudo da Secretaria de Educação; agora a realidade é outra”.

Luciano Barbosa enfatiza, porém, que todo esse processo de descentralização foi construído valorizando o papel fiscalizador, de acompanhamento do Conselho Escolar, antes relegado.

“Além disso, os nossos 13 gerentes regionais de ensino, desde o primeiro ano de gestão, passaram a ser escolhidos tão somente pelo valor do IDEB de sua escola. Isso foi muito importante, porque não se trata de uma premiação ao diretor, mas uma premiação à escola. Isso tirou a má influência da política com ‘p’ minúsculo para a política com ‘P’ maiúsculo, que são as políticas públicas para a Educação, uma maneira de valorizar aqueles que trabalham efetivamente e que dedicam a sua vida à Educação”, analisou.

A gestão de Luciano Barbosa inovou, ainda, com a adoção dos pregões, destinados à manutenção dos prédios públicos da Seduc. “Foram 13 pregões que fizemos e que agilizaram muito a manutenção dos prédios públicos no Estado de Alagoas. Tudo isso só foi possível porque fizemos cortes de contratos, que possibilitaram uma economia de R$ 123 milhões por ano. Esses recursos foram redirecionados e com isso foi possível fazer a reforma de cerca de 200 escolas. Fizemos, ainda, cerca de 78 ginásios de esporte”, detalhou o vice-governador.

Luciano Barbosa comemorou, também, a redução da evasão escolar, que nos últimos três anos foi da ordem de 43% contra apenas 17% de queda registrada nos outros sete anos, que antecederam a gestão dele.

“A redução nos últimos 10 anos foi de 60%, mas é preciso separar os últimos três anos de nossa gestão e os sete anos para trás”, observou. “Os dados de reprovação também são muito menores do que no passado, o que nos aponta a possibilidade de que teremos um acréscimo razoável no IDEB”, acredita.

Posse da nova secretária de Educação aconteceu na manhã desta sexta-feira (13) no Salão de Despachos (Márcio Ferreira)

O governador Renan Filho disse que está muito feliz com os resultados alcançados pela Educação nos últimos três anos e três meses e otimista com o futuro.

“Eu falava e apliquei isso: que a educação seria o centro do nosso plano de Governo, que uma mudança verdadeira, definitiva, no patamar socioeconômico do nosso Estado depende de uma mudança na educação. Agora, recebemos a secretária Laura Souza, alagoana e dedicada, que vai tocar os destinos da Secretaria da Educação até o final de nosso mandato. Esperamos que ela siga promovendo essas mudanças”, afirmou Renan Filho.

“Posso garantir uma coisa: se no IDEB deste ano, a educação de Alagoas apontar de novo para cima, como já apontou em 2015, crescendo mais do que os outros Estados e ganhando posições no ranking, ninguém vai mais nos segurar, porque depois que a gente der a virada que precisa ser dada na Educação – e nós estamos cuidando disso – este Estado vai criar os fundamentos, os alicerceis necessários para que a gente avance mais rápido no futuro”, concluiu Renan Filho.

Posse da nova secretária de Educação aconteceu na manhã desta sexta-feira (13) no Salão de Despachos (Márcio Ferreira)

Perfil

Laura Cristiane de Souza é formada em Química pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), com Mestrado e Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia da Ufal. Lecionou na Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) e é professora do Campus Arapiraca da Ufal.

Ela também coordenou o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) de Química do Campus Ufal-Arapiraca de 2011 a 2014. Em 2015, exerceu a função de secretária adjunta da Educação na Seduc e, desde 2016, atuava como secretária executiva da Educação de Alagoas.

Nos últimos dois anos, Laura Souza esteve à frente da organização do Encontro Estudantil da Rede Estadual de Alagoas, evento de protagonismo juvenil onde os estudantes expõem trabalhos e talentos nas áreas de ciência e tecnologia, cultura e artes, inovação e cultura empreendedora.

Severino Carvalho/Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *