12 de outubro de 2017

Forum debate Saúde Integral da População LGBT de Alagoas nesta sexta

Evento tem o objetivo de discutir as Políticas de Saúde LGBTQ com o conceito ampliado dos determinantes sociais no processo saúde-doença

Evento tem o objetivo de discutir as Políticas de Saúde LGBTQ com o conceito ampliado dos determinantes sociais no processo saúde-doença

Nesta quarta-feira, dia 11, o Coletivo Bee composto por estudantes da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), está promovendo o Forum de Saúde Integral da População LGBTQ de Alagoas.

O evento tem o objetivo de discutir as Políticas de Saúde LGBTQ com o conceito ampliado dos determinantes sociais no processo saúde-doença . Segundo os integrantes do Coletivo Bee o evento busca despertar o exercício de alteridade e empatia nos presentes além de propiciar um espaço de interação ensino / comunidade; problematizar o acolhimento de Gays, Lésbicas, Travestis e Transexuais no SUS; promover o empoderamento frente à problemática e os desafios para efetivar a equidade e integralidade no cuidado em saúde a partir da dualidade teorias e práticas.

Segundo Erivaldo Lima, integrante do Coletivo Bee “é importante abordar as questões referentes às políticas públicas para que além de aprofundar os debates todos possamos também andar pela rua e ser quem somos de forma tranquila, com o direito de sermos felizes”.

O Forum visa promover o diálogo e juntar forças, estudantes da Universidade Federal de Alagoas relataram a experiência vivida na Ufal e a necessidade da promoção do debate sobre o tema dentro do universo acadêmico e a relevância que o tema tomou após o surgimento dos movimentos na esfera universitária.

O evento, que acontece no miniauditório Emil Burihan, segue durante todo o dia e contará com palestras, mesas redondas, apresentações culturais entre outras atividades.

 Gabriela Flores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *