16 de julho de 2017

Supervisores serão capacitados para atuar no Programa Criança Feliz

Programa Criança Feliz tem como objetivo promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 6 anos e de gestantes

Programa Criança Feliz tem como objetivo promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 6 anos e de gestantes

O Programa Criança Feliz entrará em uma nova fase em Alagoas a partir de segunda-feira (17), quando serão formados os supervisores que atuarão no programa. O objetivo do curso será preparar os profissionais para as capacitações dos visitadores municipais. As atividades acontecerão no Centro Cultural e de Exposições, Ruth Cardoso, em Jaraguá.

O curso será ministrado ao longo de cinco dias por uma equipe da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Seades) e por pedagogas do Programa Primeira Infância Melhor (PIM), do Rio Grande do Sul, que irão desenvolver atividades de sensibilização, estudos de caso, planejamento de visitas, dramatização e rodas de conversa.

Segundo a superintendente de Assistência Social, Elis Correia, 90 profissionais do Sistema Único de Assistência Social terão a oportunidade de aliar teoria à prática, o que facilitará a compreensão do papel do visitador dentro do Criança Feliz.

“Os supervisores serão responsáveis por capacitar os visitadores dos seus municípios e começarem efetivamente as visitas às famílias, fazendo a interação com crianças, foco principal deste programa. O curso certamente trará uma nova perspectiva a esses profissionais”, disse.

Entre os temas que serão abordados estão: ‘A Importância da Primeira Infância no Desenvolvimento da Criança’, ‘O Papel do Supervisor no Programa’, ‘Visita Domiciliar as gestantes’ e a ‘Prática de Visita às Famílias’.

Criança Feliz

Baseado em experiências regionais, o Programa Criança Feliz, desenvolvido pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), tem como objetivo promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 6 anos e de gestantes. Entre as ações previstas estão as visitas domiciliares periódicas, que reforcem a maneira correta de estimular o desenvolvimento dos filhos, identificando as oportunidades e riscos para o desenvolvimento infantil, em especial, nos primeiros mil dias de vida.

Renata Bello/Ascom Seades

 

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *